Terceiro trimestre de 2017: Custo das matérias-primas e câmbio enfraquecem os resultados

O lucro ajustado da Hydro antes de juros e impostos apresentou queda para NOK 2,446 bilhões no terceiro trimestre, em relação aos NOK 2,930 bilhões anteriores. A queda reflete, em grande parte, a alta de custos da matéria-prima e efeitos cambiais negativos.

outubro 25, 2017
Q3 2017
  • EBIT ajustado de NOK 2,446 bilhões
  • Efeito negativo de resultados em virtude do custo da matéria-prima e a depreciação do dólar americano
  • Resultados fracos na Produtos Laminados por contínuos desafios operacionais e efeito cambial negativo
  • Aquisição da Sapa concluída em 02 de outubro e integração progredindo como planejado
  • Programa de melhoria “Better” em dia para meta de NOK 2,9 bilhões em 2019, apesar de atraso em 2017
  • Projeto-piloto de Karmoy avança conforme cronograma e o orçamento, expectativa de produção no quarto trimestre de 2017
  • Reação positiva do mercado sobre fechamentos na China, previsão de um mercado global amplamente em equilíbrio em 2017

 

“Elevamos nossa estimativa de demanda global para 2017 para 5-6%, o que indica a forte e continuada demanda de alumínio. Há uma reação positiva no mercado de alumínio dado, em especial, à redução da produção de alumínio primário na China, redução esta que contribuiu para o equilíbrio do mercado no trimestre”, disse o presidente e CEO da Hydro, Svein Richard Brandtzæg.

"Este trimestre marca um novo capítulo em nossa história, com a adição da área de negócios Soluções em Extrudados como a quinta área de negócios na Hydro. Hoje, temos a força de 35.000 empregados, estamos presentes em 150 locais em todo o mundo e temos 30.000 clientes distribuídos em toda a cadeia de valor do alumínio. Nossa presença é global, ao mesmo tempo em que estamos próximos de nossos clientes e todas as comunidades em que operamos”, disse Brandtzæg.

"Agora, temos a melhor plataforma possível para aproveitar oportunidades, fazer uso de inovações, desenvolver produtos e seguir crescendo”, continuou ele.

O EBIT ajustado da área de negócios Bauxita & Alumina foi mais baixo que o do segundo trimestre. Os preços mais elevados da bauxita e da soda cáustica, os efeitos negativos de câmbio e a depreciação mais alta, especialmente na Hydro Paragominas, foram parcialmente compensados por uma melhora ligada ao consumo. Além disso, o início das operações de filtro das novas prensas acarretou custos adicionais para a refinaria de alumina.

O EBIT ajustado da área de negócios Metal Primário também apresentou declínio no terceiro trimestre, devido a efeitos cambiais negativos, com o fortalecimento da coroa norueguesa frente ao dólar americano, volumes de vendas sazonalmente mais baixos e custos mais altos do carbono. Esse declínio foi, porém, parcialmente compensado por custos fixos e alumina mais baixos.

O EBIT ajustado da Mercados de Metal caiu no terceiro trimestre, em grande parte por causa da avaliação de estoque negativa e efeitos cambiais menos positivos. O resultado das refusoras também caiu no mesmo trimestre em decorrência de volumes de vendas mais baixos na Europa.

O EBIT ajustado da área de negócios Produtos Laminados melhorou ligeiramente no terceiro trimestre, comparado com o segundo trimestre de 2017. A melhora foi causada principalmente pela alocação de recursos para a remuneração de empregados feita no segundo trimestre. A melhora foi, contudo, parcialmente afetada pelo desenvolvimento negativo do câmbio e questões sazonais, como o fechamento de certas plantas durante o verão. O resultado da refusora de Neuss esteve, ao contrário, no mesmo nível do trimestre anterior.

O EBIT ajustado da área de negócios Energia mostrou alta, em comparação com o trimestre passado, graças, em grande parte, à melhora dos resultados comerciais e maior produção. No entanto, foi parcialmente afetado pelos impostos patrimoniais mais altos no período.

O EBIT ajustado da SAPA também apresentou queda em relação ao segundo trimestre de 2017, em virtude da sazonalidade típica dos negócios de extrusão.

Devido aos desafios de desempenho que a área Produtos Laminados vem enfrentando, o avanço do programa de melhorias “Better” está atrasado. No entanto, apesar de não se esperar alcançar a meta de NOK 500 milhões até o final do ano, o atraso não deve impactar a habilidade da empresa de alcançar a meta de NOK 2,9 bilhões até o final de 2019.

A posição de caixa líquido aumentou em NOK 1,7 bilhão, totalizando NOK 7,7 bilhões no final do trimestre. O caixa líquido provindo de atividades operacionais somou NOK 3,0 bilhões. O caixa líquido utilizado em atividades de investimento, excluindo investimentos em curto prazo, somou NOK 1,3 bilhão.

Os lucros reportados antes de juros e impostos perfizeram NOK 2,323 bilhões neste terceiro trimestre. Além dos fatores discutidos acima, o EBIT reportado incluiu ganhos derivados líquidos não realizados de NOK 23 milhões e efeitos de metal negativos de NOK 151 milhões.

A renda líquida totalizou NOK 2,184 bilhões no terceiro trimestre, incluindo a redução de custos de impostos e receitas de juros correspondentes de NOK 125 milhões ao todo, em decorrência de um processo fiscal concluído em setembro de 2017. A renda líquida também inclui ganhos cambiais líquidos de NOK 520 milhões, grandemente não realizados, refletindo um enfraquecimento do dólar americano em relação ao real e afetando a dívida em dólar no Brasil, ao passo que o enfraquecimento do euro em relação à coroa nas taxas futuras resultou em um ganho não realizado em derivativos embutidos em contratos de energia em euros.


(em inglês):


NOK million, except per share dataThird quarter 2017Second quarter 2017Change prior quarterThird quarter 2016Change prior year quarterFirst 9 months 2017First 9 months 2016Year 2016
Key financial information
Revenue 22,799 24,591 (7) % 20,174 13 % 70,416 60,703 81,953
Earnings before financial items and tax (EBIT) 2,323 2,946 (21) % 1,376 69 % 7,678 5,047 7,011
Items excluded from underlying EBIT 123 (16) >100 % 101 21 % (18) (451) (586)
Underlying EBIT 2,446 2,930 (17) % 1,477 66 % 7,660 4,596 6,425
 
Underlying EBIT:
Bauxite & Alumina 413 662 (38) % 153 >100 % 1,831 516 1,227
Primary Metal 1,298 1,486 (13) % 637 >100 % 3,684 1,657 2,258
Metal Markets 91 244 (63) % 117 (22) % 359 358 510
Rolled Products 95 84 12 % 211 (55) % 285 701 708
Energy 368 284 30 % 285 29 % 1,075 983 1,343
Other and eliminations 181 170 7 % 75 >100 % 426 380 380
Underlying EBIT 2,446 2,930 (17) % 1,477 66 % 7,660 4,596 6,425
 
Earnings before financial items, tax, depreciation and amortization (EBITDA)
amortization (EBITDA) 3,766 4,335 (13) % 2,792 35 % 11,863 8,922 12,485
Underlying EBITDA 3,889 4,319 (10) % 2,753 41 % 11,845 8,331 11,474
 
Net income (loss) 2,184 1,562 40 % 1,119 95 % 5,585 5,578 6,586
Underlying net income (loss) 1,785 2,214 (19) % 958 86 % 5,580 2,906 3,875
 
Earnings per share 1.00 0.73 37 % 0.53 88 % 2.59 2.61 3.13
Underlying earnings per share 0.82 1.04 (21) % 0.46 80 % 2.61 1.37 1.83
 
Financial data:
Investments 1,424 1,420 0 % 1,914 (26) % 4,216 5,596 9,137
Adjusted net cash (debt) (2,976) (5,146) 42 % (8,072) 63 % (2,976) (8,072) (5,598)
 
Key Operational information
Bauxite production (kmt) 3,043 2,943 3 % 2,777 10 % 8,386 8,069 11,132
Alumina production (kmt) 1,605 1,576 2 % 1,635 (2) % 4,704 4,706 6,341
Primary aluminium production (kmt) 527 523 1 % 526 0 % 1,566 1,559 2,085
Realized aluminium price LME (USD/mt) 1,921 1,902 1 % 1,612 19 % 1,859 1,552 1,574
Realized aluminium price LME (NOK/mt) 15,496 16,265 (5) % 13,375 16 % 15,510 13,049 13,193
Realized USD/NOK exchange rate 8.07 8.55 (6) % 8.3 (3) % 8.35 8.41 8.38
Rolled Products sales volumes to external market (kmt) 236 239 (1) % 231 3 % 716 697 911
Sapa sales volumes (kmt) 170 180 (6) % 170 0 % 527 527 682
Power production (GWh) 2,509 2,369 6 % 2,946 (15) % 7,746 8,781 11,332

Actualizado: outubro 25, 2017