Melhorias operacionais

A Hydro anunciou em março de 2018 um investimento de NOK 500 milhões (500 milhões de coroas norueguesas), equivalente a cerca de R$ 200 milhões, para aumentar a capacidade de tratamento de água na Alunorte e atender a um clima mais úmido.

Felipe Picanço e Jerônimo Coutinho fazem parte da equipe que está executando melhorias na refinaria. Foto: Led Produção

Um grupo de trabalho interno foi formado logo após as fortes chuvas de fevereiro. De imediato, as ações envolveram a instalação de barreiras contra transbordo das bacias do Depósito de Resíduos Sólidos 1 e da Estação e Tratamento de Efluentes, para que possam receber uma quantidade adicional de chuva, mas manter as bordas livres, durante o período chuvoso. Em paralelo, bombas móveis e provisórias foram instaladas em diversos pontos estratégicos.

Os monitoramento e controles de indicadores como pH, turbidez e temperatura foram revisados, assim como houve a implantação de bloqueio no sistema de tratamento. A refinaria já tem um dos maiores sistemas de tratamento do Brasil e da América Latina e terá uma ampliação da capacidade, garantindo o uso da Estação para tratar maior volume de água de chuva. As medidas foram iniciadas em abril, seguem durante o ano de 2018 e segundo o planejado acontecem até o primeiro trimestre de 2019.

Veja as melhorias para a Estação de Tratamento de Efluentes Industriais da Alunorte:

  • Aumentar a capacidade de armazenamento em aproximadamente 70.000m³;
  • Aumentar e assegurar a capacidade de bombeamento durante chuvas fortes;
  • Aumentar a robustez do sistema de controle e instalar o intertravamento para evitar qualquer descarga de efluentes fora das especificações.

Empregados explicam como ocorre a atuação do grupo interno, responsável pelas melhorias, frente aos desafios enfrentados. Assista:



Actualizado: julho 4, 2018