Colaboração

Trabalhamos como parceiros, tanto em nível interno como externo, para unificar competências e criar oportunidades vantajosas para todos

Birkeland e Eide

Colaboração – fundamental desde o início

Tudo começa com uma colaboração bem-sucedida e voltada à meta – como no caso do fundador da Hydro, Sam Eyde, que fez sua revolução tecnológica em colaboração com o pesquisador Kristian Birkeland e deu início a uma indústria nova e de alcance mundial.

O lastro financeiro da Hydro foi criado por Eyde em colaboração com os abastados irmãos suecos Wallenberg. No entanto, ele provavelmente tirou mais proveito e prazer  da companhia de seu produtivo assistente Sigurd Kloumann, que estava ainda na casa dos 20 anos quando foi contratado por Eyde.

Kloumann tornou-se responsável por praticamente tudo o que Eyde construiu na Hydro: a primeira planta bem-sucedida de produção de fertilizante mineral e algumas das maiores usinas hidrelétricas do mundo na época. Para tudo há, porém, sua hora e momento e, em 1911, o fundador e seu assistente tomaram caminhos diferentes. A separação fez com que Kloumann fosse para o pequeno povoado de Høyanger no oeste norueguês, onde construiu e fundou a primeira empresa norueguesa de alumínio em 1915. Em sua equipe, contava com vários colegas antigos do tempo da Hydro. Dois anos depois, Kloumann expandiria seus negócios com uma refinaria em Holmestrand e, assim, nascia uma empresa integrada de alumínio no país. O ciclo se concluía em 1986, quando ambas as empresas se tornaram parte da crescente companhia de alumínio Hydro.

Por meio de esforços de colaboração inovadores na década de 1960, a Hydro foi pioneira na área de organização do trabalho, transferindo a responsabilidade dos engenheiros nos escritórios para os empregados nas linhas de produção. Essa transferência foi o alicerce de uma cultura de colaboração que caracteriza a companhia desde então e é, mais do que nunca, um dos alicerces da Hydro, onde quer que operemos.

Na mesma época, dávamos os primeiros passos para o que se tornaria finalmente um gigante da indústria de alumínio, investindo em soluções em extrudados, primeiramente na Noruega e na Suécia e, posteriormente, em uma rede internacional de plantas – uma rede que fornece aos seus clientes e com eles colabora localmente, mas que também se beneficia de toda a competência que uma rede global de colegas pode oferecer.

Dessa forma, consideramos a colaboração um de nossos pontos fortes, em que muito mais pode ser ganho, ao se compartilhar experiências em nossas diferentes operações e ao se manter um diálogo aberto com clientes e fornecedores.


Actualizado: setembro 19, 2018