Reciclagem

A Hydro iniciou uma parceria com o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) para desenvolver modelos e elaborar análises destinados a otimizar a reciclagem de alumínio.

Reciclagem

A Hydro tem 19 unidades de refundição de alumínio, na Ásia, América e Europa. Um número cada vez maior delas está apostando na reciclagem, além da refundição das sobras do processo de produção. Em 2010, enquanto refundimos um total de mais de um milhão de toneladas de metal, a reciclagem totalizou 260 mil toneladas – abrangendo alumínio usado e contaminado, proveniente de embalagens, produtos de construção, veículos e diversas outras fontes. A estratégia da empresa é aumentar a reciclagem consideravelmente até 2020, visando chegar à ordem de um milhão de toneladas.

Mineração urbana

Os planos de construir uma nova usina de reciclagem em Karmøy fazem parte dessa iniciativa. Uma das vantagens da reciclagem é que só exige cinco por cento da energia necessária para produzir o alumínio primário. Além disso, as fontes da matéria-prima geralmente se encontram perto do mercado e da usina da Hydro, o que traz grandes vantagens, por exemplo, em termos de transporte, algo que deu origem ao conceito de “urban mining” – mineração urbana.

Vantagem competitiva

– Reciclar com a maior eficiência e rentabilidade possível pode ser uma nova vantagem competitiva para a Hydro como empresa integrada de alumínio – diz o pesquisador Hans Ole Riddervold da Hydro.

– O material usado provém de diversas fontes, é constituída de uma série de ligas diferentes e a composição da sucata varia com o passar do tempo. Como podemos planejar e realizar isso de maneira mais eficiente e lucrativa possível?

De “problema” a vantagem

Para descobrir a resposta, a Hydro iniciou, em 2011, uma nova parceria com o MIT, em Cambridge, EUA. O projeto de pesquisa dá continuidade a uma parceria de 20 anos entre a empresa e a conceituada instituição de pesquisa americana.

– Temos muita fé nesse projeto – diz Helge Jansen, Diretor de Pesquisa da Hydro.

– Entre outros, vamos tentar descobrir como “problemas”, na forma de ligas, podem se tornar vantagens no processamento do material reciclado.

Valor das ligas

De ponto de partida, a grande diversidade das ligas representa um desafio. Ao mesmo tempo, o material das ligas, por exemplo, o silício, constitui um valor considerável que pode ser aproveitado se conseguirmos otimizar o processamento.


Actualizado: outubro 11, 2016