Skip to content

Mapas e ilustrações

A refinaria de alumina Alunorte, da Hydro, localizada no estado do Pará, no norte do Brasil, é a maior refinaria de alumina do mundo fora da China. A refinaria está situada próxima ao rio Pará, na região de Barcarena.

Vista de satélite da Alunorte e do rio Pará. Foto: Google Earth
Vista de satélite da Alunorte e do rio Pará. Foto: Google Earth

Refinaria de alumina Alunorte

Vista de satélite da Alunorte e do rio Pará. Foto: Google Earth
Vista de satélite da Alunorte e do rio Pará. Foto: Google Earth
Imagem de satélite da refinaria Alunorte Foto: Google Earth
Imagem de satélite da refinaria Alunorte Foto: Google Earth
Mapa ilustrado da refinaria de alumina Alunorte
Mapa ilustrado da refinaria de alumina Alunorte

1. Área da refinaria 
2. Depósito de resíduos de bauxita DRS1
3. Depósito de resíduos de bauxita DRS2
4. Descarte de água licenciado para o Rio Pará
5. Estação de Tratamento de Efluentes Industriais

Chuvas em 16-17 de fevereiro de 2018

Imagem de satélite da refinaria Alunorte Foto: Google Earth
Imagem de satélite da refinaria Alunorte Foto: Google Earth

Em fevereiro de 2018, Barcarena sofreu inundações. Não houve vazamentos ou transbordament dos depósitos de resíduos de bauxita (confirmado por IBAMA e SEMAS). As áres inundadas incluíam a Alunorte e houve três incidentes descarga de água da chuva da área da refina.

Mapa ilustrado da refinaria de alumina Alunorte
Mapa ilustrado da refinaria de alumina Alunorte

A. Descarga não licenciada através do Canal Velho
B. Área inundada e tubo fora de uso 
C. Galpão de armazenamento de carvão

Canal Velho_Photo_LED Produ.JPGA. Descarga da água da chuva através do canal de água "Canal Velho"

A Alunorte descarregou a água da chuva parcialmente tratada da refinari no rio Pará como uma medida de emergência para garantir que a estação de tratamento de efluentes tivesse capacidade suficiente para processar e tratar toda a água que estivera em contato com os depósitos de resíduos de bauxita.

Tubo vedado na área 45
Tubo vedado na área 45

B. Água da chuva vazou através de rachaduras em um tubo vedado na área da refinaria

Um tubo de construção que estava em desuso, localizado em um canto da área da refinaria, e que deveria ter sido totalmente vedado revelou ter rachaduras finas em sua cobertura de concreto. Durante as fortes chuvas, a água penetrou pelas rachduras no tubo desativado até o outro lado da cerca da área da refinaria.

Galpão de armazenamento de carvão durante inspeção em março de 2018
Galpão de armazenamento de carvão durante inspeção em março de 2018

C. Descarga da água da chuva do telhado do galpão de armazenamento de carvão

Havia uma conexão não licenciada entre o galpão de armazenament de carvão Alunorte e um canal de drenagem licenciado da fábrica de alumínio Albras. A água da chuva que caiu na área de armazenament de carvão da Alunorte não foi levada à estação de tratamento de efluentes, mas sim fluiu através deste canal interno para o rio Pará.

Upgrades operacionais para a Alunorte

Imagem de satélite da Alunorte e do Rio Pará
Imagem de satélite da Alunorte e do Rio Pará

Nosso objetivo é elevar a Alunorte a um novo padrāo ambiental e estamos em processo de melhoria da planta para:

  • Alumentar a capacidade das bacias de água em 350% (conclusão até ao fim de 2018)
  • Alumentar a capacidade da estação de tratamento de efluentes em 50% (conclusão no segundo trimestre de 2019)
Illustrated map of Alunorte alumina refinery
Illustrated map of Alunorte alumina refinery

Capacidade das bacias será aumentada 350% (conclusão até ao fim de 2018)

ii Capacidade da estação de tratamento de efluentes será aumentada em 50%( conclusão no segundo trimestre de 2019)

Bacias da Alunorte
Bacias da Alunorte

Até o final 2018, capacidade das bacias será aumentada em 350%

Estação de tratamento de efluentes da refinaria Alunorte
Estação de tratamento de efluentes da refinaria Alunorte

ii A capacidade da estação de tratamento de efluentes será aumentada em 50% (conclusão no segundo trimestre de 2019)