Skip to content

“Tendência ascendente para os preços do mercado de alumina”

"O preço futuro de bauxita e alumina devem refletir as bases da cadeia produtiva”, disse o vice-presidente executivo Johnny Undeli na Conferência sobre Bauxita e Alumina do Metal Bulletin realizada semana passada em Miami.

Undeli, responsável pela área de Alumina e Bauxita da Hydro, e vários de seus colegas do departamento comercial da mesma área participaram pela primeira vez de uma grande conferência da indústria do alumínio após a conclusão da transação com a Vale.

A compra dos ativos de bauxita e alumina no Brasil tornou a Hydro um dos principais grupos na indústria mineradora, e Undeli foi um dos preletores principais da conferência.

Mudança no modelo de precificação

Ele indicou que a Hydro gostaria de ver uma mudança no modelo de precificação da bauxita e alumina. Em vez do modelo atual, que segue de forma geral segue o preço do alumínio na Bolsa de Valores de Metais de Londres (LME), Undeli disse que a Hydro preferiria um modelo que mesclasse LME, índice de precificação e, de forma ampla, os custos na cadeia produtiva de alumina e bauxita.

Undeli enfatizou que haverá uma luta crescente por recursos eficientes em termos de custo e que a Hydro, com seus ativos no Brasil, está bem posicionada. A companhia agora é a quarta do mundo em termos de volume de alumina lançada no mercado. Esta posição se fortalecerá após as expansões planejadas no Brasil.

Desenvolvimento futuro da indústria

Johnny Undeli também enfatizou que o mercado de alumina está em consolidação e que a Hydro planeja participar ativamente do desenvolvimento da indústria.

Ele também apresentou os ativos em bauxita e alumina da Hydro no Brasil.

“No curto prazo, nosso principal objetivo é garantir a capacidade instalada das operações em Paragominas e na refinaria de alumina da Alunorte” disse Undeli. “Teremos um foco muito forte em excelência operacional e uma colaboração muito próxima com nossos milhares de empregados no Pará.”

Aumento na Produção

“O primeiro passo é crescer a produção anual da Alunorte, maior refinaria de alumina do mundo, de 5.8 milhões de toneladas em 2010 para 6.3 milhões, que é a capacidade nominal da fábrica. Em Paragominas, uma das maiores minas de bauxita do mundo, vemos a necessidade urgente de aumentar a produção de 7.5 milhões de toneladas em 2010para 10 milhões,” disse Undeli.

O executivo disse que no longo prazo a Hydro continuará desenvolvendo planos de uma futura expansão das operações em Paragominas para 15 milhões de toneladas/ano e também o estabelecimento da nova refinaria de alumina da CAP em Barcarena.

Recommended for you