Skip to content

Hydro e Orkla criam fornecedor mundial líder em soluções de alumínio

A Norsk Hydro ASA e a Orkla ASA decidiram unir os seus respectivos negócios de perfis, sistemas de construção e tubos, criando um fornecedor mundial líder em soluções de alumínio. A nova empresa, que se chamará Sapa, será um empreendimento conjunto de cotas de participação iguais entre a Hydro e a Orkla.

O acordo abrange Profiles (Perfis) e Building System (Sistemas de Construção), além de Extruded e Welded Tubes (Tubos Extrudados e Soldados), pertencentes à Sapa, subsidiária integral da Orkla, e toda a área de negócios Produtos Extrudados da Hydro.

Com base nos dados de 2011, a nova empresa terá uma receita anual de aproximadamente 47 bilhões de coroas norueguesas, um LAJIDA subjacente de cerca de 1,9 bilhão de coroas norueguesas e em torno de 25 mil colaboradores*. A nova empresa ocupará posição líder na Europa e na América do Norte e terá forte presença em mercados emergentes, como o Brasil, a Argentina, a China, a Índia e o Vietnã.

Espera-se que a transação seja concluída no decorrer do primeiro semestre de 2013, após a aprovação das autoridades de concorrência competentes. Svein Tore Holsether, atualmente presidente da diretoria da Sapa, será o presidente da diretoria da nova empresa e Arnstein Sletmoe, atualmente responsável pela Mergers & Acquisitions, será nomeado o diretor financeiro e econômico. O presidente da diretoria da Hydro, Svein Richard Brandtzæg, será o presidente do Conselho de Administração da nova empresa. A sede da Sapa será em Oslo, na Noruega.

"Juntos, criamos uma empresa mais forte, com uma gama de competências mais ampla e uma equipe de gestores altamente experientes. Com os inúmeros desafios do mercado atual, a nova empresa estará mais bem preparada para reestruturações e geração de riquezas, consolidando a capacidade da Orkla de explorar o potencial de geração de riquezas em seus negócios de alumínio," comenta o presidente do Conselho de Administração da Orkla, Åge Korsvold.

"A nova empresa terá a solidez necessária, para enfrentar os desafios dos mercados atuais, e criará uma plataforma, para dar continuidade ao crescimento nos mercados em ascensão," diz o presidente da Hydro, Svein Richard Brandtzæg. "Esta transação contribuirá para a consolidação da Hydro como uma empresa de alumínio líder mundial, rica em recursos e com uma robusta posição em toda a cadeia produtiva. Com a fusão com a Sapa, a Hydro estabelecerá uma nova estrutura para os seus negócios de produtos extrudados, que estará mais bem posicionada em termos de lucratividade e de maior potencial para a continuidade de seu crescimento," diz Brandtzæg.

Como parte do acordo, a nova empresa será beneficiada com a contribuição das áreas de negócios relevantes da Hydro (através da Hydro Aluminium AS) e da Orkla (através da Sapa Holding AB) em troca de uma participação de 50 % para cada empresa. Para compensar a diferença de tamanho de negócios e harmonizar certos itens de balanço, a Orkla, além de sua participação de 50 %, receberá 1,8 bilhão de coroas norueguesas da nova empresa. O montante deverá ser pago dentro de seis meses, após a conclusão da transação.

Medidas substanciais de melhoramento estão em andamento em ambas as empresas e estas, juntamente com os efeitos sinergéticos anuais estimados em um bilhão de coroas norueguesas, contribuirão para um maior fortalecimento da nova empresa. A nível global, espera-se que a demanda de produtos extrudados continue a crescer significativamente.

"O alumínio é o material do futuro. Para satisfazer as exigências e expectativas dos clientes, necessitamos continuar a ser líderes em pesquisa e desenvolvimento, fornecer com precisão e otimizar a nossa presença global. Ambas as empresas demonstram ser capazes de incrementar a qualidade e a eficiência e, juntos, estamos decididos a aproveitar o melhor da cada uma das empresas, quando estas se tornem uma", diz Svein Tore Holsether, presidente da Sapa.

Constam no acordo disposições que permitem às partes dar início a um processo de registro em bolsa de valores, após aproximadamente três anos da conclusão da transação e que ambas as partes podem decidir manter 34 por cento das ações.

A nova empresa configurará como empresa associada em relação ao método de equidade.

*) Dados ilustrativos para a nova empresa, 2011, não auditado.