Skip to content

Primeiro trimestre de 2016: melhores resultados downstream, mas preços mais baixos

Os lucros subjacentes da Hydro antes de juros e impostos caíram a NOK 1,5 bilhão no primeiro trimestre de 2016, em comparação com os NOK 1,56 bilhão do quarto trimestre de 2015. A queda reflete, em grande parte, os preços realizados do alumínio e alumina mais baixos, os quais foram parcialmente compensados por efeitos cambiais positivos, custos menores de matéria-prima e resultados sazonais mais fortes no segmento downstream.

  • LAJIR subjacente de NOK 1,5 bilhão para o primeiro trimestre 
  • Preço realizado da alumina e alumínio all-in mais baixos
  • Custos implícitos do alumínio primário all-in e alumina com recorde de baixa
  • Resultados sazonais mais fortes para o segmento downstream
  • Ambição de melhorias de NOK 2,9 bilhões avança como planejado
  • Em geral, mercado de metal primário equilibrado para 2016

"Este primeiro trimestre foi o primeiro trimestre mais forte das operações downstream desde que a Sapa foi criada em 2013, graças a volumes de vendas sazonais mais altos na Produtos Laminados e na Sapa, assim como margens mais elevadas de produtos de extrusão com valor agregado”, disse o presidente e diretor executivo, Richard Brandtzæg.

Comparado com o quarto trimestre de 2015, o LAJIR subjacente da área de negócios Bauxita & Alumina foi menor neste período, em decorrência dos preços realizados da alumina mais baixos e menores volumes de vendas. No entanto, o desenvolvimento negativo dos preços foi, em parte, compensado pelos efeitos cambiais positivos de um real mais fraco, preços de combustíveis mais baixos e depreciação menor em decorrência da reavaliação da vida útil financeira de certos bens em 2015. Já a produção da Alunorte e da Paragominas apresentaram uma pequena queda, depois de terem atingido níveis recordes de produção no trimestre passado1).

"Estou muito satisfeito de ver que nossa ambição de melhorias de NOK 2,9 bilhões, lançada no ano passado, está progredindo como planejado, contribuindo para nossa posição no primeiro quartil na curva global de custos. Este progresso vem aliado à alta produção mantida na Bauxita & Alumina e às melhorias significativas alcançadas nas empresas conjuntas da Metal Primário”, disse Brandtzæg.

O LAJIR subjacente da área de negócios Metal Primário caiu no primeiro trimestre em razão de preços realizados mais baixos, custos fixos mais altos e custos adicionais ligados ao imposto ICMS sobre a venda de eletricidade excedente no Brasil nos trimestres anteriores. Parte desta perda foi, porém, compensada por um US dólar mais forte, certa redução nos custos da alumina e o efeito positivo dos produtos premium da Qatalum, após um ajuste negativo de um atraso no quarto trimestre de 2015.

O LAJIR subjacente da Mercados de Metal, por sua vez, mostrou certo aumento no primeiro trimestre do ano, puxado pelos efeitos cambiais positivos e melhores resultados nas fábricas de refusão. Este aumento, porém, foi travado parcialmente por atividades comerciais mais fracas.

Já com os ajustes do desinvestimento na fábrica de laminação Slim2), a área de negócios Produtos Laminados teve volumes de vendas sazonais mais altos no primeiro trimestre e, juntamente com os custos reduzidos da alumina na fábrica de fundição Neuss, contribuiu para uma maior lucratividade, comparado com o quarto trimestre de 2015. A redução das margens líquidas, no entanto, afetou este efeito positivo.

O LAJIR subjacente da área de negócios Energia teve alta em comparação com o trimestre anterior, devido ao aumento da produção no período, mas foi afetada por custos de produção mais elevados, causados por custos de transmissão e impostos prediais3).

A Sapa, por sua vez, apresentou um LAJIR subjacente mais alto no período, especialmente por causa de demanda maior e margens melhores.

Durante o primeiro trimestre, a ambição de melhoria “Better” (“Melhor”), um programa de melhorias de NOK 2,9 bilhões anuais a partir 2019, avançou como planejado.

O fluxo de caixa operacional somou NOK 0,1 bilhão no primeiro trimestre, já computado um aumento de NOK 1,8 bilhão no capital de trabalho. O caixa líquido utilizado para atividades de investimento totalizou NOK 1,3 bilhão. A posição de caixa líquido da Hydro apresentou uma queda de NOK 1,2 bilhão, somando NOK 3,9 bilhões no final do trimestre. 

Os lucros antes de juros e impostos declarados foram de NOK 1,69 bilhão no primeiro trimestre. Além dos fatores mencionados acima, o LAJIR declarado inclui ganhos de NOK 224 milhões de derivativos líquidos não realizados e um efeito negativo do metal de NOK 43 milhões. Os lucros declarados também incluem um ajuste negativo de NOK 15 milhões relacionados com a venda da fábrica de laminação Slim no quarto trimestre de 2015, além de um ganho líquido de NOK 26 milhões da Sapa (cota da Hydro após os impostos), relacionados especialmente com ganhos de derivativos não realizados.

No trimestre anterior, os lucros antes de juros e impostos declarados somaram NOK 725 milhões, já incluídos o valor correspondente a NOK 139 milhões provindos de ganhos líquidos de derivativos não realizados e efeitos negativos do metal. Os resultados declarados também incluem custos de NOK 285 milhões do término do contrato de locação do Vækeroe Park (prédio do escritório central) e perdas líquidas de desinvestimento de NOK 365 milhões, inclusive perda de NOK 434 milhões com a venda da fábrica de laminação Slim e um ganho total de NOK 69 milhões com a venda de outros ativos. Os lucros declarados incluem também custos líquidos de NOK 53 milhões da Sapa (cota da Hydro depois de impostos), incluindo NOK 88 milhões referentes a custos de reestruturação, NOK 73 milhões de ganhos de derivativos não realizados e NOK 38 milhões de perdas cambiais líquidas.

O lucro líquido totalizou NOK 2,38 bilhões no período, incluindo uma redução nos custos fiscais e receita de juros de NOK 700 milhões ao todo, resultante do pagamento de um processo fiscal em abril de 2016. Para maiores informações sobre este ponto, verificar a nota 4 dos demonstrativos financeiros preliminares da Hydro sobre o primeiro trimestre.

O lucro líquido inclui ganhos cambiais líquidos de NOK 1,03 bilhão, refletindo o fortalecimento do real brasileiro em detrimento ao dólar americano e influenciando as obrigações assumidas em dólar no Brasil, bem como o fortalecimento da coroa norueguesa em relação ao euro, que influencia as obrigações assumidas em euro na Noruega e derivativos cambiais constantes de contratos de fornecimento de energia.

No trimestre anterior, o lucro líquido foi de NOK 541 milhões, já incluído um ganho cambial líquido de NOK 48 milhões, resultantes principalmente das flutuações e efeitos de câmbio marginais no período, além da redução significativa da dívida interna da empresa em dólares americanos.

Obs.

  1. Desde a aquisição dos negócios de alumínio da Vale em 2011.
  2. O desinvestimento da fábrica de laminação Slim foi concluído em 17 de dezembro de 2015.
  3. A partir de 2015, o imposto predial é cobrado no período em que se torna uma obrigação incondicional que, na Noruega, é quando ocorre o faturamento. Esta nova prática, leva a variações periódicas no decorrer do ano, sem afetar o nível anual do imposto.

Em inglês:

NOK million, except per share dataFirst quarter 2016Fourth  quarter 2015% change prior quarterFirst quarter 2015% change prior year quarterYear 2015
Key financial information
Revenue 20,138 20,374 (1) % 23,290 (14) % 87,694
Earnings before financial items and tax (EBIT) 1,693 725 >100 % 3,206 (47) % 8,258
Items excluded from underlying EBIT (192) 841 >(100) % 2 >(100) % 1,398
 
Underlying EBIT 1,501 1,566 (4) % 3,208 (53) % 9,656
 
Bauxite & Alumina 189 532 (64) % 780 (76) % 2,421
Primary Metal 318 407 (22) % 2,012 (84) % 4,628
Metal Markets 167 152 10 % 24 >100 % 379
Rolled Products 248 204 22 % 292 (15) % 1,142
Energy 398 353 13 % 382 4 % 1,105
Other and eliminations 181 (83) >100 % (281) >100 % (19)
Underlying EBIT 1,501 1,566 (4) % 3,208 (53) % 9,656
 
Underlying EBITDA 2,716 2,969 (9) % 4,437 (39) % 14,680
 
Net income (loss) 2,382 541 >100 % 1,072 >100 % 2,333
Underlying net income (loss) 822 1296 (37) % 2206 (63) % 6,709
 
Earnings per share 1,12 0.23 >100 % 0,46 >100 % 0.99
Underlying earnings per share 0,39 0.59 (34) % 0,95 (59) % 2.98
 
Financial data:
Investments 1,970 2,556 (23) % 802 >100 % 5,865
Adjusted net interest-bearing debt (9,206) (8,173) (13) % (13,478) 32 % (8,173)
 
 Key Operational information
Bauxite production (kmt) 2,682 2,959 (9) % 2,135 26 % 10,060
Alumina production (kmt) 1,517 1,577 (4) % 1,451 5 % 5,962
Primary aluminium production (kmt) 514 521 (1) % 497 4 % 2,046
Realized aluminium price LME (USD/mt) 1,497 1,555 (4) % 1,897 (21) % 1,737
Realized aluminium price LME (NOK/mt) 12,950 13,125 (1) % 14,383 (10) % 13,813
Realized USD/NOK exchange rate 8,65 8,44 3 % 7,58 14 % 7,95
Rolled Products sales volumes to external market (kmt) 229 229 - 227 1 % 948
Sapa sales volumes (kmt) 174 156 12 % 177 (1) % 682
Power production (GWh) 3,160 2,882 10 % 3,071 3 % 10,894