Skip to content

Quarto trimestre de 2016:preços mais altos de alumina e alumínio contribuem para melhores resultados

O lucro ajustado da Hydro antes de juros e impostos aumentou para NOK 1,829 bilhão no quarto trimestre de 2016, em relação aos NOK 1,477 bilhão do trimestre anterior. O preço da alumina e do alumínio, realizados mais altos, melhorou os resultados do trimestre, que em parte foram afetados pela venda mais baixa de produtos de alumínio e custos sazonais mais altos. A Hydro espera que a demanda de alumínio e produtos de alumínio continue positiva, prevendo um crescimento da demanda global de alumínio primário de 3 a 5 % para o ano de 2017.

  • EBIT ajustado de NOK 1,829 bilhão
  • Preços all-in de alumina e alumínio realizados mais altos
  • Produção recorde na Hydro Alunorte e Hydro Paragominas
  • Resultados fracos na área Produtos Laminados com margens e vendas mais baixas e custos mais altos
  • Programa Better supera meta de NOK 1,1 bilhão e alcança NOK 1,4 bilhão em 2016
  • Projeto de tecnologia em Karmoy e a nova linha automotiva avançam como esperado e dentro do orçamento
  • Proposta de dividendo para 2016 de NOK 1,25 por ação
  • Perspectiva de crescimento da demanda de alumínio primário em nível global de 3 a 5 %, com um mercado global grandemente em equilíbrio

 

“A demanda de alumínio permanece firme e os preços estão mais elevados, contribuindo para um sólido trimestre para a Hydro. Estou particularmente satisfeito de ver que, cada vez mais, os produtores de automóveis estão adotando o alumínio, por ser leve e favorável ao clima. Estou ansioso para ver a nova linha automotiva da Produtos Laminados na Alemanha iniciar suas operações este ano, respondendo, assim, à crescente demanda do setor automotivo”, disse o presidente e CEO da Hydro, Svein Richard Brandtzæg.

"O progresso do programa de melhorias Better foi melhor do que o esperado, alcançando NOK 1,4 bilhão em 2016. Nossos esforços continuarão igualmente fortes em 2017, tornando as operações da Hydro mais robustas em toda a cadeia de valor e posicionando a empresa ainda melhor para um futuro melhor, maior e mais verde”, complementou ele.

O EBIT ajustado para a área de negócios Bauxita & Alumina teve um aumento significativo, se comparado com o terceiro trimestre, graças aos preços da alumina que foram realizados mais altos em decorrência de o índice de alumina e os preços do alumínio estarem mais favoráveis na Bolsa de Londres. Tanto a mina de bauxita Hydro Paragominas como a refinaria de alumina Hydro Alunorte bateram recordes de produção anual em 2016, atingindo 11,1 e 6,3 milhões de toneladas, respectivamente. Houve, ainda, um efeito significantemente positivo resultante de uma liquidação relacionada à aquisição da Hydro Paragominas em 2011, a qual foi realizada por ocasião da aquisição das ações restantes da empresa.

"É uma grande satisfação ver que os resultados de segurança da Hydro para 2016 foram recordes. Juntamente com a produção anual recorde da mina de bauxita Hydro Paragominas e da refinaria Hydro Alunorte, os resultados demonstram nosso compromisso de longo prazo com excelência operacional”, afirmou Brandtzæg.

O EBIT ajustado para a área de negócios Metal Primário apresentou uma ligeira queda no quarto trimestre, mas o volume menor de vendas e os custos fixos sazonais mais altos foram, em grande parte, compensados pelos preços de alumínio realizados mais altos.

"O projeto de tecnologia em Karmoy, o qual pretende testar a produção do alumínio mais eficiente do mundo em termos de energia e clima, avança como planejado. Esperamos produzir o primeiro metal na nova fábrica no quarto trimestre de 2017”, informou o CEO.

O EBIT ajustado da Mercados de Metal foi mais elevado no quarto trimestre,
especialmente devido à melhora dos resultados nas áreas de aprovisionamento e comércio, os quais foram, por sua vez, parcialmente afetados por um resultado algo mais baixo das refusoras.

Na área de negócios Produtos Laminados, o EBIT ajustado foi substancialmente menor, em comparação com o terceiro trimestre de 2016, principalmente em virtude de volumes de venda sazonalmente mais baixos, margens reduzidas, maior número de atividades de manutenção e custos mais altos. Além disso, a depreciação foi algo mais alta no período, por causa do início das atividades da nova linha automotiva em Grevenbroich, Alemanha. O fortalecimento do dólar americano face ao euro contribuiu de forma positiva e os resultados da fábrica de alumínio em Neuss melhoraram em razão do preço all-in mais alto.

O EBIT ajustado para a área de negócios Energia apresentou alta em relação ao trimestre anterior, em grande parte devido a preços mais altos, custos de área mais baixos e uma contribuição maior das atividades comerciais, os quais foram, em parte, afetados pela redução de produção. Os custos de produção foram mais baixos por causa dos impostos patrimoniais sazonalmente mais baixos no trimestre. No entanto, tais custos foram afetados em parte pelo aumento dos custos de transmissão e mais atividades de manutenção. Mais para o final do trimestre, os custos de área baixaram, graças a uma melhor capacidade de transmissão e melhores condições hidrológicas na região central da Noruega.

O EBIT ajustado para a joint venture Sapa foi menor no quarto trimestre que no trimestre anterior, sobretudo por causa da demanda do mercado que foi sazonalmente mais baixa.

Para o ano como um todo, o EBIT ajustado decresceu para NOK 6,425 bilhões, em comparação com os NOK 9,656 bilhões em 2015. Esta queda se deve, em especial, a uma baixa nos preços realizados da alumina e do metal all-in que foi, por sua vez, compensada parcialmente pelos efeitos cambiais positivos, custos de matéria-prima mais baixos e o trabalho de melhoria contínua em andamento. Em 2016, a área Bauxita & Alumina alcançou produção recorde tanto na Hydro Paragominas como na Hydro Alunorte, a Sapa continuou melhorando seu desempenho, enquanto a área Produtos Laminados apresentou resultados mais fracos em razão de margens mais baixas e custos mais altos.

O programa de melhoria Better, que tem como meta atingir NOK 2,9 bilhões de melhorias até 2019, vem progredindo satisfatoriamente. Em 2016, alcançamos NOK 1,4 bilhão de melhorias, superando a meta de NOK 1,1 bilhão para o ano.

O caixa líquido da Hydro melhorou em NOK 0,6 bilhão no quarto trimestre, passando a NOK 6 bilhões no final do trimestre. O caixa líquido provindo de atividades operacionais perfez um total de NOK 4,2 bilhões. O caixa líquido utilizado para investimentos, excluindo investimentos de curto prazo, somou NOK 2,4 bilhões.

Para 2016, o Conselho de Administração da Hydro propõe um dividendo mais alto, de NOK 1,25 por ação, demonstrando o compromisso da empresa com um retorno financeiro previsível e competitivo para os acionistas e levando em consideração a volatilidade da indústria do alumínio. O dividendo proposto representa uma proporção de 40 % da receita líquida reportada para o ano e reflete o desempenho operacional da Hydro em 2016 e sua sólida posição financeira.

O Conselho de Administração revisou a política de dividendos da empresa para que refletisse a ambição de empresa de pagar dividendos estáveis ou melhores. A política atual da Hydro é pagar, em longo prazo, uma média de dividendo de 40 % da renda líquida reportada acima do ciclo.

Os lucros reportados antes de juros e impostos somaram NOK 1,964 bilhão no quarto trimestre. Além dos fatores acima mencionados, o EBIT reportado inclui ganhos derivados não realizados de NOK 106 milhões e efeitos positivos do metal de NOK 68 milhões. Os lucros reportados também incluem um custo de NOK 285 milhões relativos à depreciação parcial de custos capitalizados de uma revisão dos planos de construção da CAP, refinaria de alumina projetada de propriedade parcial da Hydro, e de uma compensação de NOK 254 milhões relacionados à conclusão do contrato pendente com a Vale, ambos no Brasil. Além do mais, os lucros reportados também incluem um custo de NOK 32 milhões referentes a uma mudança na taxa de juros utilizada para o cálculo de responsabilidades ambientais ligadas a instalações em desuso na Alemanha e um lucro líquido de NOK 23 milhões provindos de ganhos derivados não realizados, custos de racionalização e ganhos cambiais líquidos na Sapa (cota da Hydro depois dos impostos).

No trimestre anterior, os lucros reportados antes de juros e impostos somaram NOK 1,376 bilhão, inclusive ganhos derivados não realizados de NOK 100 milhões e efeitos positivos do metal de NOK 48 milhões. O EBIT reportado também inclui um custo de NOK 124 milhões relacionados com a demolição da fábrica Kurri Kurri e um custo de depreciação de NOK 140 milhões relacionado com a decisão de desinvestir na fábrica de Hannover. Os lucros reportados incluem, ainda, um ganho líquido de NOK 15 milhões da SAPA (cota da Hydro depois dos impostos) referentes a ganhos derivados não realizados, custos de racionalização e ganhos cambiais líquidos.

Para o ano de 2016 como um todo, os lucros reportados antes de juros e impostos totalizaram NOK 7,011 bilhões, incluindo ganhos derivados não realizados e efeitos positivos do metal na ordem de NOK 553 milhões ao todo. Os lucros reportados também incluem custos de NOK 192 milhões relacionados com a demolição da fábrica Kurri Kurri, custos de depreciação de NOK 426 milhões relativos à refinaria de alumina projetada CAP (de propriedade parcial da Hydro) e a fábrica em Hannover, um lucro líquido de NOK 314 milhões da venda de certos ativos em Grenland, além de um ajuste negativo pela venda da planta de laminação Slim no quarto trimestre de 2015. Outros efeitos positivos de NOK 223 milhões refletem a compensação referente à conclusão de cláusulas contratuais pendentes com a Vale e um custo de NOK 32 milhões relacionados com os novos cálculos de responsabilidade ambiental na Alemanha. Os lucros reportados também incluem um ganho líquido de NOK 113 milhões da Sapa (cota da Hydro depois dos impostos), ligado a ganhos derivados não realizados, custos de racionalização e ganhos cambiais líquidos.

No ano anterior, os lucros reportados antes de juros e impostos somaram NOK 8,258 bilhões, inclusive ganhos derivados não realizados e efeitos negativos do metal de NOK 454 milhões ao todo. Os lucros reportados também incluíam custos de NOK 285 milhões relacionados com o término do contrato de aluguel do Vaekeroe Park e perdas líquidas de desinvestimentos de NOK 365 milhões, já incluída a perda de NOK 434 milhões com a venda da planta de laminação Slim e ganhos de NOK 69 milhões ao todo referentes à venda de outros ativos. Além do mais, os lucros reportados incluíam um custo líquido de NOK 331 milhões da Sapa (cota da Hydro depois dos impostos) ligado a perdas derivadas não realizadas, custos de racionalização e perdas líquidas cambiais, juntamente com uma compensação de NOK 37 milhões relacionadas com o pagamento de seguro na Qatalum.

No quarto trimestre de 2016, o lucro líquido totalizou NOK 1,088 bilhão, incluindo perdas cambiais líquidas de NOK 26 milhões que refletiam, principalmente, o fortalecimento do euro em relação à coroa norueguesa, afetando os compromissos em euro na Noruega e os derivados cambiais incluídos em contratos de energia.

No trimestre anterior, o lucro líquido foi de NOK 1,119 bilhão, já incluídos ganhos cambiais líquidos de NOK 358 milhões que refletiam, sobretudo, o fortalecimento o fortalecimento da coroa norueguesa em relação ao euro, influenciando os compromissos em euro na Noruega e os derivados cambiais integrados em contratos de energia.

Em 2016, o lucro líquido somou NOK 6,586 bilhões, inclusive ganhos cambiais líquidos de NOK 2,266 bilhões. O ganho cambial líquido de 2016 consistiu, acima de tudo, de ganhos cambiais não realizados em dívidas em dólar americano no Brasil e derivados integrados em contratos de energia em euro. O ganho cambial líquido também inclui ganhos de dívidas internas em euro.

No ano anterior, o lucro líquido totalizou NOK 2,333 bilhões, já incluídas perdas cambiais líquidas de NOK 4,397 bilhões. A perda cambial líquida em 2015 foi, em grande parte, o resultado de perdas cambiais de dívidas em dólar americano no Brasil e derivados integrados em contratos de energia em euro. A perda cambial líquida também incluía perdas em dívidas em dólar americano na Noruega.
Key financial informationFourth quarter 2016Third quarter 2016% change prior quarterFourth quarter 2015% change prior year quarterYear 2016Year 2015
NOK million, except per share data
Revenue 21.250 20.174 5 % 20.374 4 % 81.953 87.694
Earnings before financial items and tax (EBIT) 1.964 1.376 43 % 725 >100 % 7.011 8.258
Items excluded from underlying EBIT (135) 101 >(100) % 841 >(100) % (586) 1.398
 
Underlying EBIT 1.829 1.477 24 % 1.566 17 % 6.425 9.656
 
Bauxite & Alumina 711 153 >100 % 532 34 % 1.227 2.421
Primary Metal 601 637 (6)% 407 48 % 2.258 4.628
Metal Markets 152 117 30 % 152 - 510 379
Rolled Products 6 211 (97) % 204 (97) % 708 1.142
Energy 359 285 26 % 353 2 % 1.343 1.105
Other and eliminations (1) 75 >(100) % (83) 99 % 380 (19)
Underlying EBIT 1.829 1.477 24 % 1.566 17 % 6.425 9.656
 
Earnings before financial items, tax, depreciation and amortization (EBITDA) 3.563 2.792 28 % 2.128 67 % 12.485 13.282
Underlying EBITDA 3.143 2.753 14 % 2.969 6 % 11.474 14.680
 
Net income (loss) 1.008 1.119 (10) % 541 86 % 6.586 2.333
Underlying net income (loss) 968 958 1 % 1.296 (25) % 3.875 6.709
 
Earnings per share 0,52 0,53 (2) % 0,23 >100 % 3,13 0,99
Underlying earnings per share 0,47 0,46 2 % 0,59 (21) % 1,83 2,98
 
Financial data:
Investments 3.541 1.914 85 % 2.556 39 % 9.137 5.865
Adjusted net interest-bearing debt (5.598) (8.072) 31 % (8.173) 32 % (5.598) (8.173)
Underlying Return on average Capital Employed (RoaCE)           5,10 % 9,20 %
Key Operational information
Bauxite production (kmt) 3.063 2.777 10 % 2.959 4 % 11.132 10.060
Alumina production (kmt) 1.635 1.635 - 1.577 4 % 6.341 5.962
Primary aluminium production (kmt) 526 526 - 521 1 % 2.085 2.046
Realized aluminium price LME (NOK/mt) 13.659 13.375 2 % 13.125 4 % 13.193 13.813
Realized NOK/USD exchange rate 8,29 8,3 - 8,44 (2) % 8,38 7,95
Rolled Products sales volumes to external market (kmt) 213 231 (7) % 229 (7) % 911 948
Sapa sales volumes 50% (kmt) 155 170 (9) % 156 - 682 682
Power production (GWh) 2.551 2.946 (13) % 2.882 (11) % 11.332 10.894