Skip to content

Alunorte analisa relatório da CPI da Alepa

Documento apresentado nesta terça-feira, 18, reconhece os desafios existentes em Barcarena e que possíveis contaminações na região são resultado de múltiplos fatores, incluindo questões de saneamento.

Foi apresentado na tarde desta terça-feira, 18, na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa), o relatório elaborado pela Comissão Parlamentar (CPI) da casa. Sobre este assunto a Alunorte informa que somente comentará o conteúdo do relatório posteriormente, após analisar toda extensão do documento. Mas, antecipadamente destaca que o documento reconhece os desafios existentes em Barcarena e que possíveis contaminações na região são resultado de múltiplos fatores, incluindo questões de saneamento, que requerem mais estudos e análises para completa averiguação do caso.

A Alunorte reforça que várias investigações e inspeções de autoridades como o IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, SEMAS - Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Sustentabilidade, Defesa Civil e SEMADE - Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico de Barcarena, confirmaram que não houve vazamentos ou transbordamento dos depósitos de resíduos de bauxita da refinaria. É importante lembrar que, como refinaria, a Alunorte possui depósitos de resíduos sólidos e não barragens.

Mais recentemente, um estudo realizado por professores da Universidade Federal de Campina Grande também mostrou que não houve transbordamento das áreas de depósito de resíduos da Alunorte em fevereiro de 2018, com base em simulações de computador que recriaram cenários de armazenamento, bombeamento e tratamento de água em diferentes níveis de produção de alumina e precipitação. O estudo independente também conclui que a Alunorte, do ponto de vista da gestão de recursos hídricos, pode produzir com segurança a capacidade de 100%.