Skip to content

Tribunal determina que Hydro Alunorte reduza produção e suspenda operações no DRS 2

O Tribunal de Justiça do Pará determinou, nesta quarta-feira, 28 de fevereiro, que a empresa de alumínio Norsk Hydro ASA (Hydro) reduza 50% da produção de sua refinaria de alumina Hydro Alunorte, em virtude de preocupações de que as fortes chuvas teriam levado a vazamentos da refinaria para o rio próximo, causando contaminação.

A justiça determinou, ainda, que a Hydro Alunorte suspenda suas operações no depósito de resíduos de bauxita DRS 2, e que a nova licença de operação deste somente venha a ser concedida quando a integridade do depósito DRS 2 for totalmente verificada.

A Hydro está, nesse momento, avaliando as implicações operacionais e financeiras da decisão da justiça, inclusive no que diz respeito a seus clientes e aos empregados da Hydro Alunorte, localizados na região de Barcarena, no Norte do estado do Pará.

Na mesma quarta-feira, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) emitiu notifacação em que determinou que a Hydro descontinuasse suas operações no depósito de resíduos de bauxita DRS2, pertencente à refinaria de alumina.

A notificação do IBAMA, uma autarquia federal vinculada ao Ministério do Meio Ambiente, e a decisão da Justiça do Pará foram emitidas após a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (SEMAS) ter determinado, na última terça-feira, que a Hydro Alunorte teria de reduzir sua produção de alumina calcinada em 50%.

Poucas horas antes da SEMAS emitir sua determinação, o ministro do Meio Ambiente, José Sarney Filho, pediu ao IBAMA que suspendesse as operações da Hydro Alunorte. A SEMAS também exigiu que a Hydro parasse de utilizar uma das duas barragens de rejeitos em sua mina de bauxita Hydro Paragominas, localizada a aproximadamente 250 km a oeste da refinaria.

“A Hydro continua a colaborar com todas as autoridades regionais e federais e criou uma força-tarefa especializada para conduzir uma avaliação completa da Hydro Alunorte”, relatou pessoalmente o presidente executivo e CEO da Norsk Hydro ASA, Svein Richard Brandtzæg.

A Hydro é a maior empresa de alumínio da América do Sul, após ter adquirido os negócios de alumínio da Vale, no estado do Pará, em 2011. Com uma capacidade nominal anual de 6,3 milhões de toneladas, a Hydro Alunorte é a maior refinaria de alumina do mundo e emprega aproximadamente duas mil pessoas. A Hydro é proprietária de 92,1% da Hydro Alunorte.