Skip to content

Hydro apoia prevenção a Covid-19 no Porto de Vila do Conde, em Barcarena, PA

A empresa fiscaliza embarques e desembarques de cargas e segue tomando medidas de proteção de empregados e tripulantes que vão além dos protocolos da autoridade portuária e da Anvisa

Porto de Vila do Conde, em Barcarena

Responsável por uma parcela importante das exportações do Pará, via Porto de Vila do Conde, em Barcarena, a Hydro está contribuindo diretamente com as medidas preventivas em relação a Covid-19, seguindo todas as recomendações e os protocolos da autoridade portuária, a Companhia das Docas do Pará (CDP), e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e avançando em medidas que vão além das obrigações. As ações intensificadas nas dependências do porto, no qual as empresas do grupo movimentam 85% das cargas, estão sendo essenciais para reduzir o risco de infecção proveniente das operações portuárias.

Diariamente, a empresa faz o acompanhamento junto às agências marítimas sobre o estado de saúde das tripulações de embarcações que a empresa gerencia antes e durante a estadia dos navios. Antes mesmo da chegada do navio na zona portuária de Vila Do Conde, os agentes dos navios recebem orientação da Hydro sobre a exigência de cumprimento das normas e procedimentos vigentes da Anvisa e Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários) sobre as restrições de desembarque de tripulantes e sobre informe que deve ser enviado aos órgãos de vigilância epidemiológica de casos suspeitos. Outra medida importante foi orientação de atracação de navios que venham de localidades com grande número de contaminados, somente após completarem os 14 dias de espera, a contar da data de desatracação do último porto, independentemente do local e país deste.

Para evitar contatos entre os profissionais que trabalham no terminal portuário, a Hydro incluiu ainda o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) extras - que são descartados após o uso - para os planejadores marítimos que necessitam acessar os navios, sendo que esses acessos foram limitados aos casos de extrema necessidade. Além disso, as trocas de tripulação são feitas somente após o final das operações da Hydro, evitando assim o contato entre as pessoas.

Ainda como reforço na divulgação das medidas preventivas junto aos empregados, foram instalados aparelhos de TV em todas as áreas comuns, em que são exibidos vídeos com as orientações sobre intensificação higienização pessoal e dos ambientes de trabalho, assim como os procedimentos da empresa caso apresentem os sintomas da doença e atualizações sobre o cenário da pandemia.

A higiene dos locais de trabalho foi reforçada e as medidas de proteção aos empregados vão desde o transporte até o espaçamento das mesas no restaurante, passando por medição de temperatura e orientação diversas de prevenção. Todos os empregados cujas atividades permitirem estão sendo orientados a trabalhar no regime de home-office. Os trabalhadores que fazem parte dos grupos de risco foram temporariamente afastados do trabalho, sem prejuízo aos seus vencimentos, o que também aconteceu com estagiários e jovens aprendizes.

Parceria - A Hydro também é colaboradora do Plano de Ajuda Mútua (PAM), formado por todas as empresas que atuam no Porto de Vila do Conde, considerado o maior porto do Estado do Pará. As atividades de rotina desse plano estão mantidas e são avaliadas continuamente para adaptações ou deslocamento de profissionais, caso haja necessidade de suporte às ações sanitárias sobre Covid-19.

O mesmo ocorre com os brigadistas da Brigada Ambiental da Hydro que são treinados para atender situações emergenciais – acidentes, incêndios e outros sinistros - no porto.

Operação - A Alunorte e a Albras operam há quase 25 anos no Porto de Vila do Conde, que é o principal ponto de saída da produção de alumina e alumínio da Hydro. Essas instalações portuárias são necessárias para o armazenamento, o carregamento da produção e o recebimento de matérias-primas. A Hydro segue em constante diálogo com a autoridade portuária para atender as demandas que garantam a manutenção das atividades no porto, com saúde e segurança aos empregados, contratados e comunidades.