Skip to content

Hydro colabora com a economia local com compra de máscaras artesanais no Pará

Aquisição valoriza produção de pequenos fornecedores dos municípios onde a empresa tem operações

Produção de máscaras de proteção em Paragominas.
Além de proteger os empregados, Hydro movimenta economia local

A empresária Liz Vieira sentiu o impacto comercial da COVID-19. Proprietária de uma malharia em Paragominas, ela tem na venda de uniformes escolares a principal fonte de renda para garantir a continuidade do negócio e a manutenção de 12 empregos. O desafio de continuar operando em meio à pandemia ganhou importante reforço, pois a sua pequena empresa é uma das fornecedoras de máscaras caseiras para a Hydro.

A empresa tem priorizado a aquisição de máscaras confeccionadas por empreendedores de Paragominas e Barcarena para distribuição entre empregados próprios e contratados das unidades Mineração Paragominas, Alunorte e Albras. As entregas para empregados da Mineração Paragominas iniciaram nesta segunda-feira, 13/04, seguindo as novas orientações do Ministério da Saúde e Organização Mundial de Saúde (OMS) e com critérios de qualidade exigidos para esse tipo de material. As máscaras são higienizadas antes da entrega aos empregados. Em breve, a ação será desenvolvida também nas unidades da Alunorte e Albras, em Barcarena.

“Os fornecedores estão sendo mapeados prioritariamente nos municípios onde as unidades estão inseridas. Desse modo, além de reforçar nosso valor Cuidado dentro das operações, protegendo as pessoas, a Hydro promove a movimentação da economia local, priorizando negócios em Paragominas e Barcarena”, explica Luana Carvalhosa, gerente sênior de Programas Sociais da Hydro.

A seleção de fornecedores locais segue critérios de qualidade e segurança, observando, inclusive, as condições de trabalho de cada empresa. Em paralelo ao processo de compra das máscaras, a empresa planeja ações para apoiar o desenvolvimento desses fornecedores, capacitando-os e assim apoiando o desenvolvimento econômico sustentável do estado do Pará. “Além de nos adaptarmos a essa nova demanda, com as máscaras artesanais atendendo às especificações solicitadas pela Hydro, esse desafio nos traz ganho em agilidade, profissionalismo e inovação da nossa cartela de produtos. É algo que só temos a ganhar”, destaca Liz Vieira.

Produção de máscaras de proteção em Paragominas.

Empresa adota ações de combate ao novo coronavírus

A iniciativa da Hydro de distribuir máscaras caseiras entre os empregados está alinhada às recentes recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde de enfrentamento da COVID-19. Essa é mais uma ação da empresa na estratégia de enfrentamento do novo coronavírus. A Hydro está acompanhando os desdobramentos da situação no Brasil e tomando providências efetivas para proteger empregados, familiares e as comunidades nas quais está inserida.

A empresa reforçou os procedimentos de higienização, saúde, segurança e comunicação com os empregados que atuam em atividades que não podem ser realizadas à distância. Estão em vigor medidas preventivas nas unidades, desde o transporte até os cuidados no ambiente de trabalho, como redução da ocupação dos ônibus e dos refeitórios, além dos processos de higienização em todos os locais de trabalho que foram amplamente intensificados.

No transporte, por exemplo, o número de pessoas foi reduzido para permitir o distanciamento, os ônibus são higienizados antes de cada viagem e os alçapões são abertos para permitir circulação do ar. Agentes de apoio estão fiscalizando e orientando os empregados antes de entrarem nos coletivos para impedir qualquer tipo de aglomeração nos pontos. E, nos refeitórios, o tempo máximo de permanência é de 30 minutos, todos os empregados precisam higienizar as mãos antes de entrar e as mesas têm espaçamento de 2 metros.

Diariamente, é feita a medição da temperatura dos empregados com termômetro a laser para identificar empregados com sintomas antes de acessarem as unidades. Além disso, foram suspensas todas as viagens nacionais e internacionais de empregados e restringidas as viagens intermunicipais. As visitas, os treinamentos e eventos presenciais foram adiados e as reuniões virtuais passaram a ser parte da rotina das unidades.

Todos os empregados que podem realizar suas atividades remotamente estão trabalhando em suas casas em regime de home-office. Além disso, os empregados identificados como parte de grupos de risco - acima de 60 anos, mulheres grávidas, portadores de doenças crônicas, cardíacas ou respiratórios, entre outros – foram afastados preventivamente do trabalho sem prejuízos aos seus vencimentos, assim como os jovens aprendizes e os estagiários.

A empresa vem fortalecendo o processo de comunicação com os seus empregados, deixando canais abertos para dúvidas e comentários. Diariamente, as perguntas são respondidas por meio de diversos canais de comunicação: TVs nos restaurantes, rede social interna, vídeos da liderança e pessoalmente. 

Apoio às autoridades locais

No início de abril, a Hydro assinou um acordo com o Governo do Pará, que prevê a doação de R$ 5 milhões para apoiar a instalação e a manutenção dos novos hospitais de campanha, anunciados pelo Estado como medida emergencial para o combate à pandemia. Serão quatro novos hospitais que representarão 720 leitos adicionais na rede pública de saúde e serão dedicados ao atendimento de pacientes com Covid-19. Em 22 de março, a Hydro já havia assumido o compromisso de abastecer com água mineral o abrigo criado pelo Governo do Pará, no Estádio Mangueirão, voltado às pessoas em vulnerabilidade social. A primeira doação foi de 51 mil litros de água mineral.

A Albras, empresa que pertence a Hydro e a NAAC, Nippon Amazon Aluminium Co., também doou à Prefeitura de Barcarena, no dia 27 de março, o prédio onde funcionou um dos antigos alojamentos para empregados, que tem área total de 3.789,00 m2, com 36 apartamentos com banheiro individual, além de lavanderia e refeitório, para que seja instalado um hospital de campanha, de modo a reforçar o atendimento temporário de possíveis casos de contaminação por Covid-19 no município. A administração municipal executará adaptações no prédio, assim como a instalação dos equipamentos necessários ao funcionamento do hospital.

Além disso, a Brigada de Emergência Ambiental Comunitária da Hydro iniciou, no dia 1º de abril, o trabalho de orientação sobre ações de prevenção e combate ao Covid-19, atuando em nove comunidades do município de Barcarena. A divulgação das informações é feita em carros-som da Brigada. O reforço com informações essenciais busca minimizar o risco de propagação da doença no município.

E esta semana, sete municípios paraenses das regiões onde a Hydro tem atividades no Pará começaram a receber um total de 25 mil cestas básicas para nutrição e reforço de higiene de famílias em maior vulnerabilidade social. Os mesmos municípios também serão contemplados com a doação de cinco mil kits para testes de detecção do Coronavírus. Com esta iniciativa voluntária, a empresa reitera seu compromisso com o Estado do Pará e com os municípios da sua área de influência: Paragominas, Ipixuna do Pará, Tomé-açu, Acará, Moju, Abaetetuba e Barcarena.

As cestas básicas foram adquiridas de fornecedores locais, nos municípios, e estão sendo distribuídas pelas prefeituras. Além dos produtos alimentícios, as cestas terão também materiais de higiene, como detergente líquido, sabonete, sabão em barra e alvejante. Esses produtos ajudam também na prevenção da Covid-19, já que a limpeza de mãos, objetos e superfícies são fundamentais para evitar o contágio da doença.

Novas iniciativas estão sendo estudadas pela empresa seguindo o diálogo com os municípios onde a Hydro opera e necessidades apontadas pelos diálogos com as lideranças comunitárias e planos de contingência de cada localidade.