Skip to content

Segundo trimestre de 2020: medidas firmes e custos mais baixos em mercados desafiadores

O EBIT ajustado da Hydro para o segundo trimestre de 2020 foi de NOK 949 milhões, resultado das frágeis condições de mercado que afetaram preços e volumes em virtude da Covid-19. No entanto, a Hydro tomou medidas enérgicas em resposta à situação incerta, protegendo suas pessoas e operações, ao mesmo tempo em que gerava fluxo de caixa.

Worker in Paragominas, Brazil
  • Medidas firmes em resposta à incerteza macroeconômica criada pela Covid-19
  • Desenvolvimento positivo de custos, mas preços e volumes downstream em queda
  • Recorde de custos de produção baixos na Alunorte
  • Iniciativas de melhorias em andamento e a toda a velocidade
  • Posicionamento da Hydro para o futuro

O EBIT ajustado da Hydro para o segundo trimestre deste ano foi de NOK 949 milhões, em comparação com os NOK 875 milhões do mesmo trimestre no ano passado. A retomada da produção na Alunorte e a redução de custos, incluindo a redução recorde de custos na própria Alunorte, contribuíram positivamente para os resultados do segundo trimestre. Tais elementos positivos foram, contudo, afetados em parte pela baixa do preço realizado da alumina e do alumínio, além da queda de volumes downstream.

“Estamos passando por um período bastante difícil, mas estou satisfeita com a nossa capacidade de proteger nossas pessoas e as operações, mantendo os negócios em funcionamento e assegurando liquidez. Ao mesmo tempo, estamos nos posicionando para o futuro”, disse a presidente e CEO da Hydro, Hilde Merete Aasheim.

“Nossa meta é fortalecer a posição da Hydro como uma companhia industrial líder sustentável, com nossos produtos de alumínio de baixo carbono, representados pelo Hydro CIRCAL e o Hydro REDUXA. Intencionamos também crescer e diversificar nosso portfólio em áreas em que as competências da Hydro servem às tendências globais, tais como reciclagem, energia renovável e baterias”, disse Aasheim.

A Hydro tomou medidas enérgicas em resposta à incerteza da situação, incluindo ações preventivas para assegurar a saúde e a segurança, extenso suporte social e comunitário, além de medidas financeiras para proteger a liquidez e medidas operacionais para ajustar a capacidade, reduzir a produção e cortar custos.

“Como podemos ver, o epicentro da Covid-19 se deslocou da Europa para as Américas; por isso nossa prioridade máxima passou a ser manter as operações no Brasil. Sendo assim, tomamos amplas medidas preventivas para assegurar a saúde e segurança de nosso pessoal e manter as operações estáveis. As operações na Mineração Paragominas, Alunorte e Albras estão funcionando normalmente, tendo seus riscos avaliados e geridos regularmente”, explicou Aasheim.

“Continuaremos a avaliar constantemente se novas ações são necessárias, a medida em que o tempo passa”, completou a CEO.

A Covid-19 continua a causar grande incerteza no mercado, a qual é refletida na queda do produto interno bruto global e na redução da produção industrial no trimestre, que resultaram na queda da demanda de alumínio. Apesar deste alto grau de incerteza, vários países, especialmente a China, já mostravam sinais de recuperação no final do segundo trimestre.

A queda global da demanda e as restrições impostas pelos governos tiveram impacto direto em algumas das operações da Hydro. As áreas de negócios Soluções em Extrudados e Produtos Laminados, e as instalações de reciclagem foram as mais afetadas, ainda que sua capacidade de utilização tivesse começado a melhorar no final do trimestre. A Soluções em Extrudados e a Produtos Laminados operam hoje com sua capacidade de utilização reduzida, ao passo que as instalações de reciclagem da Mercados de Metal operaram durante o trimestre com um combinação de suspensão total ou redução da capacidade de utilização, ainda que já estivessem operando praticamente em ritmo normal no final do trimestre.

As áreas de negócios Bauxita & Alumina, Metal Primário e Energia operaram praticamente em ritmo normal durante o segundo trimestre.

O trabalho de melhoria da Hydro, que objetiva alcançar NOK 4,1 bilhões em 2020 e NOK 7,3 bilhões até 2023, avança a todo vapor e segue focando em custos os quais a Hydro pode controlar nestes tempos incertos. Embora os resultados venham sendo afetados pelo impacto causado pela Covid-19 no mercado, vemos que há contribuições positivas provindas de medidas de melhorias de custos em todo nosso portfólio, bem como da retomada das operações no Brasil. Continuamos também com a meta de que a Alunorte atinja sua capacidade nominal até o final de 2020. Tais esforços contribuíram para um fluxo de caixa positivo no trimestre, uma das principais prioridades da Hydro em vista das condições incertas de mercado.

A Soluções em Extrudados reconheceu depreciações na ordem de NOK 1,5 bilhão no segundo trimestre, refletindo a expectativa de crescimento mais baixo em segmentos-chave dos mercados afetados pelo efeito macroeconômico negativo da Covid-19. A Slovalco, uma fábrica de alumínio primário da Metal Primário na qual a Hydro é acionista majoritária, reconheceu depreciações no valor de NOK 0,5 bilhão no segundo trimestre, em virtude das fracas condições de mercado e da posição relativamente alta de custos da fábrica.

Ao término do segundo trimestre de 2020, a Hydro contava com forte liquidez e detinha NOK 15,4 bilhões em caixa e equivalentes, com NOK 7 bilhões obtidos no bond market e NOK 4,2 bilhões em depósitos de curto prazo, incluindo investimentos de curto prazo. O crédito rotativo de USD 1,6 bilhão continuava inteiramente à disposição no final do trimestre.

A posição de dívida líquida da Hydro apresentou queda, passando de NOK 15,2 bilhões a NOK 13,2 bilhões no fim do trimestre. O fluxo de caixa líquido proveniente de atividades operacionais somou NOK 2,2 bilhões, enquanto o fluxo de caixa líquido de atividades de investimento, excluindo investimentos em curto prazo, totalizaram NOK 1,2 bilhão.

Além dos fatores apresentados acima, os lucros antes de juros e impostos (EBIT) reportados e a receita líquida incluem os itens apresentados no relatório anexo. Os itens excluídos do EBIT ajustado e da receita ou perda líquida ajustada estão definidos e descritos na seção de medidas de alternativas de desempenho (APM) no relatório trimestral em inglês.

 

Contatos

line-haugetraa-portrait.jpg

Line Haugetraa

Head of Investor Relations

halvor molland

Halvor Molland

Senior vice president, Media Relations