Skip to content

Alunorte recebe licença de operação do depósito de resíduo de bauxita (DRS2)

A licença permitirá a operação do depósito, após a fase de instalação e todos os testes de comissionamento devidamente licenciados e acompanhados pelos órgãos ambientais

Sistema-de-monitoramento-DRS-1.jpg

A Alunorte recebeu, nesta segunda-feira (21) a licença de operação do depósito de resíduo de bauxita (DRS2). A licença permitirá a operação do depósito, após a fase de instalação e todos os testes de comissionamento devidamente licenciados e acompanhados pelos órgãos ambientais. O DRS2 é uma solução de longo prazo da operação da refinaria de alumina e fundamental para a continuidade da cadeia de alumínio no Pará, contribuindo à agenda estratégica da Hydro. A operação do DRS2 significa ainda um grande avanço tecnológico, de sustentabilidade e segurança para indústria do alumínio no Pará.

Além disso, o DRS2 gerou, desde a etapa de comissionamento e testes, mais de 300 empregos na região de Barcarena. Combinado à tecnologia de filtro prensa, a mais moderna tecnologia disponível no mundo para gestão de resíduo de bauxita. Os filtros prensa geram um resíduo com cerca de 78% de conteúdo sólido, o que permite o empilhamento por compactação. Dessa forma, também é reduzida a área necessária para o armazenamento.

O investimento total na instalação de filtros prensa e na construção do DRS2 foi de R$ 1 bilhão. A partir desse programa de modernização, a Alunorte tornou-se pioneira na aplicação em larga escala das duas tecnologias.

In Press Porter Novelli

External Press Officer

Recommended for you