Skip to content

Quarto trimestre de 2020: programa de melhorias avança bem em 2020 e há forte geração de fluxo de caixa

No quarto trimestre de 2020, o EBIT ajustado da Hydro alcançou NOK 1,449 bilhão, superando a cifra de NOK 560 milhões no mesmo trimestre do ano passado. A melhoria das margens e volumes downstream e os custos mais baixos de matérias primas upstream, além de efeitos cambiais positivos, tiveram um efeito favorável sobre os resultados. Tais fatores foram parcialmente afetados pelos custos associados com a manutenção complementar havida na área de negócios da Bauxita & Alumina.

Q4 2020
  • EBITDA ajustado de NOK 3,476 bilhões
  • Forte geração de fluxo de caixa
  • Recuperação global com redução da oferta excedente de alumínio
  • Crescimento de volume downstream, excedendo o mercado
  • Superação da meta do programa de melhorias para 2020
  • Conclusão da transação referente à Lyse Kraft DA
  • Proposta de dividendos na ordem de NOK 1,25 por ação para 2020, revisão da política para 2021

“A pandemia tornou o ano de 2020 desafiador para todos. A saúde e a segurança das nossas pessoas e das comunidades onde operamos constituem a nossa mais alta prioridade. A Hydro tem adotado as recomendações das autoridades sanitárias locais e internacionais e atualiza os seus planos de contingência para evitar perturbações e assegurar o fornecimento ao cliente,” explica a presidente e CEO Hilde Merete Aasheim.

No quarto trimestre de 2020, a produção industrial mundial continuou a mostrar sinais de recuperação, após a retração registrada no início do ano, com o PIB basicamente estável.  O mercado do alumínio fechou o ano de 2020 com um excedente de aproximadamente 3 milhões de toneladas, abaixo das estimativas do início do ano de aprox. 5 milhões.

“Estou impressionada com a maneira em que a nossa organização conseguiu manter o ritmo em um ano marcado pela pandemia, assegurando, além disso, o cumprimento das metas de melhorias. Superamos a nossa meta de melhoria de custos e alcançamos economias de NOK 4,2 bilhões em 2020, o que corresponde a quase metade da ambição total estimada para 2025, e conseguimos sustentar a geração de fluxo de caixa no quarto trimestre,” acrescenta Aasheim.

“No quarto trimestre de 2020, o aumento do volume da Hydro ultrapassou a evolução do mercado tanto na área de negócios Laminados quanto na Extrusão, impulsionados pela recuperação de segmentos importantes, tais como o setor automotivo, de latas, e de construção civil. Na Metal Alumínio, a combinação de produtos com valor agregado e produtos-padrão resultou em uma recuperação aos níveis históricos de aproximadamente 70% em termos de valor agregado. De modo geral, as operações da Hydro funcionaram normalmente durante o trimestre.  A situação imposta pela Covid-19, no entanto, continua a gerar incertezas no mercado,” explica o diretor financeiro, Päl Kildemo.

A Hydro retomou a produção da linha B na fábrica de alumínio primário em Husnes, na Noruega, após mais de uma década com apenas metade da sua capacidade.  O projeto de modernização orçado em NOK 1,5 bilhão deverá elevar a capacidade em 95.000 toneladas de eletrólise, e inclui elementos de tecnologia introduzidos na fábrica-piloto de Karmoy, na Noruega, trazendo desempenho operacional e ambiental a padrões internacionais. A decisão de relançar a linha B na Hydro Husnes se justifica diante das melhorias do mercado, além das expectativas de que a Noruega continuará a adotar o sistema de comércio de emissões (ETS) da UE no período 2021-2030.

No dia 31 de dezembro de 2020, a Hydro e a Lyse fundiram parte dos seus ativos relacionados com a produção de energia hidrelétrica, criando uma nova empresa de energia hidrelétrica. A capacidade de produção anual de energia da nova empresa – Lyse Kraft DA – é de 9,5 TWh, dos quais a Hydro deverá deter 25,6%, e a Lyse, 74,4%. Em decorrência da transação, a Hydro se torna a terceira maior operadora de energia renovável da Noruega, com uma produção combinada de renováveis de 13,6 TWh, em um ano considerado normal. Com base na sua participação no capital, a produção anual de energia da Hydro é de 9,4 TWh em um ano típico. No quarto trimestre, foi registrado um benefício resultante da transação na ordem de NOK 5,3 bilhões; tendo sido o benefício excluído do EBIT ajustado.

Durante o evento Capital Markets Day 2020, a Hydro anunciou a extensão e uma maior ambição para o seu programa original de melhorias, que agora deverá assegurar melhorias de NOK 8,5 bilhões até 2025. A Hydro anunciou, também, a ambição comercial de NOK 2 bilhões para a sua carteira de alumínio, a ser alcançada com oportunidades desencadeadas por clientes e mercados.  

Também foram reveladas as novas ambições da Hydro nas áreas-chave de crescimento estratégico, tais como reciclagem, renováveis e baterias, o que levará a mudanças significativas no portfólio da Hydro até 2025.  Na área da reciclagem, a Hydro ambiciona mais que duplicar a utilização do refugo pós-consumidor, e gerar um aumento da EBITDA de NOK 1 bilhão para NOK 1,5 bilhão, por meio de possíveis investimentos de NOK 3,5 bilhões a 5 bilhões. Na área de baterias, a ambição da Hydro é aumentar o EBITDA em NOK 600 milhões a 700 milhões, através do possível investimento de NOK 2,5 bilhões a 3 bilhões em projetos de baterias. Na área das renováveis, a Hydro tenciona investir em mais de 1 GW em projetos de energia renovável em 2021.

A posição líquida da dívida da Hydro foi reduzida, passando de NOK 9,9 bilhões a NOK 7,8 bilhões no final do trimestre, ao passo que o caixa líquido derivado das atividades operacionais totalizou NOK 5,4 bilhões. O caixa líquido destinado a atividades de investimento, excluindo os investimentos de curto prazo, totalizou NOK 1,9 bilhão. 

O EBIT reportado da Hydro totalizou NOK 6,77 bilhões no quarto trimestre de 2020, comparado com o valor negativo de NOK 399 milhões do mesmo trimestre em 2019.

As receitas líquidas totalizaram NOK 7,27 bilhões no quarto trimestre, atribuídas, principalmente, ao ganho de NOK 5,30 bilhões com a transação da Lyse. As receitas líquidas também incluíram um ganho cambial líquido de NOK 1,479 bilhão que refletiu, principalmente, uma NOK mais forte frente ao EUR, o que afetou os derivados incorporados em contratos de energia da Noruega e outros passivos com denominação em EUR.

Além dos fatores acima expostos, os lucros reportados antes dos itens financeiros e impostos (EBIT) e as receitas líquidas incluem os efeitos divulgados no relatório trimestral. Os itens excluídos do EBIT ajustado e os lucros (ou perdas) ajustados estão definidos e descritos como parte da seção de medidas de desempenho alternativas (A PM) do relatório trimestral.

O Conselho de Administração da Hydro propõe pagar dividendos de NOK 1,25 por ação em 2020, estando sujeito à aprovação da Assembleia Geral Anual de 6 de maio de 2021. O pagamento proposto confirma o compromisso da empresa de oferecer dividendos previsíveis aos seus acionistas. Em 2020, a Hydro manteve a política de dividendos de 40% dos lucros líquidos acima do ciclo de negócios, considerando o piso de NOK 1,25 por ação. Tal política foi revisada e, a partir de 2021, deverá refletir as ambições a Hydro de melhorar o desempenho e o retorno aos acionistas acima do ciclo de negócios. A nova política de dividendos garante um pagamento mínimo de 50% do resultado líquido ajustado do ciclo, com um piso de NOK 1,25 por ação.

Contatos

Line Haugetraa

Line Haugetraa

Head of Investor Relations

halvor molland

Halvor Molland

Senior vice president, Group Communication

Recommended for you