Skip to content

Segurança e Tecnologia

Várias medidas técnicas e operacionais garantem a segurança dos sistemas de disposição de rejeitos da Mineração Paragominas.

Barragem RP- Sistema de disposição de rejeito - Espigotamento.JPG

Ambos os sistemas utilizam uma metodologia para disposição de rejeitos com base na operação alternada de seus reservatórios em períodos sequenciais de 30 dias durante a estação seca e 60 dias para a estação chuvosa.

Assim, a secagem dos rejeitos em cada reservatório é assegurada pelas ações combinadas de drenagem e evaporação, que resulta em um rejeito com pelo menos 60% de teor sólidos. Esse processo garante maior segurança pela redução da quantidade de água nas barragens.

O processo de secagem tem como princípio básico permitir a sedimentação e espessamento dos rejeitos para obtenção de um material com melhores propriedades mecânicas. Essa característica final dos rejeitos da Mineração Paragominas favorece a estabilidade do reservatório.

Essa fase torna a operação mais segura e ajuda a garantir que as barragens estejam em condição estável e com total integridade, o que é comprovado por meio de monitoramento e auditorias constantes por especialistas internos e externos, e auditorias legais regulares.

Todos os equipamentos definidos para o monitoramento da barragem estão instalados e operando normalmente. São eles:

Piezômetros: utilizados para monitoramento de pressão da água nas barragens.

Indicadores de Nível de Água: usados para detectar a presença e a profundidade das águas subterrâneas.

Marco Superficial: usado para medir qualquer deslocamento superficial no aterro.

Inclinômetro: monitora mudanças na formação estrutural interna da barragem.

Monitoramento com piezômetro

Auditorias e fiscalizações

Inspeções periódicas permitem a avaliação da integridade dos sistemas de rejeitos, bem como auxiliam na tomada de decisões, garantindo a integridade e segurança das estruturas. A operação das Barragens na Mineração Paragominas atende às diretrizes estabelecidas pela Agência Nacional de Mineração (ANM), órgão regulador responsável pela fiscalização das barragens no Brasil, e pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS), a agência local de proteção do meio ambiente. As duas entidades supervisionam a empresa e também podem realizar inspeções a qualquer momento.

A Mineração Paragominas realiza inspeções diárias, semanais e com intervalo de 15 dias:

Diariamente - inspeções de rotina pela equipe de operação;

Semanalmente - inspeções realizadas pela equipe técnica (geotécnicos com especialização em gestão de barragens);

A cada 15 dias - todos os dados reunidos nessa faixa de dias são enviados por meio de um sistema on-line à Agência Nacional de Mineração (ANM). Este relatório inclui resultados de monitoramento, inspeções e controles nas barragens. Todos os relatórios e análises legais internas e externas validam a atual condição estável das barragens da Mineração Paragominas, em conformidade com a legislação brasileira. A empresa também utiliza o suporte de empresas especializadas para verificar a confiabilidade e segurança das barragens.

Declaração de Condição de Estabilidade (DCE)

Emitido pela Agência Nacional de Mineração (ANM), este é um dos principais documentos exigidos para as barragens. É um certificado técnico emitido a partir de dois procedimentos, também estabelecidos pela ANM:

1. A revisão periódica da segurança da barragem, exigida uma vez a cada três anos, compreende:

• Revisão de toda a documentação e história da barragem;
• Revisão dos procedimentos de manutenção e operação da barragem;
• Execução de nova análise de estabilidade geotécnica Implementação de verificação hidráulica.

Em junho de 2018 foram realizadas revisões periódicas em todos os sistemas de barragens da Mineração Paragominas, atestando a atual condição de segurança das barragens.

2. Inspeções regulares de segurança devem ser realizadas duas vezes por ano, nos meses de março e setembro, emitidas por uma empresa especializada e reportadas diretamente à Agência Nacional de Mineração. As inspeções são realizadas de forma independente pelas empresas com base em diversos dados referentes à condição da barragem.

Planos de ação de emergência

A Mineração Paragominas atua com respeito às pessoas e ao meio ambiente, priorizando a segurança em todas as suas operações. Guiada por este compromisso, a empresa mantém processos e procedimentos que visam a preservar a integridade da vida das pessoas, comunidades e meio ambiente.

Seguindo essa política de segurança e cuidados, a Mineração Paragominas conta com o Plano de Atendimento de Emergência (PAE) e o Plano de Ação Emergencial para as Barragens Minerárias (PAEBM). Os documentos são complementares e descrevem cenários e procedimentos que devem ser adotados em eventos de emergência.

Equipe altamente preparada

Equipe de Geotecnia

Paragominas possui uma Gerência de Geotecnia (GAGEO) responsável pela gestão dos sistemas de barragens, além do descarte de rejeitos e outras questões relacionadas à geotecnia.

Essa equipe, composta por especialistas altamente qualificados, como engenheiros e geólogos trabalha para garantir a integridade física das barragens seguindo uma rotina intensa de inspeções e monitoramento de instrumentação em todas as estruturas.