Skip to content

Meio Ambiente

Nossa ambição ambiental é proteger a biodiversidade e reduzir nossa pegada ambiental.

Trabalho de reflorestamento na mina de bauxita da Hydro em Paragominas, Brasil
O reflorestamento é uma parte importante do trabalho da Hydro em nossa mina de bauxita no Brasil.

A estratégia ambiental da Hydro para 2030 e as ambições ambientais de longo prazo enfatizam nossos esforços de melhoria em vários dos principais desafios que existem na indústria do alumínio.

Estabelecemos a ambição de alcançar a perda líquida de biodiversidade em novos projetos nas áreas de negócios da Hydro e ambições de longo prazo para eliminar o aterro de resíduos recuperáveis e a necessidade de armazenamento permanente de resíduos de bauxita.

Todas as unidades da Hydro seguem nossas próprias políticas e procedimentos internos, relacionados à gestão ambiental, apoiados por sistemas abrangentes de gestão de saúde, segurança e meio ambiente (HSE), programas de auditoria, treinamento e iniciativas de conscientização. Além disso, a maioria de nossos locais são certificados pela ISO 14001 e muitos receberam certificação para os padrões de Desempenho e Cadeia de Custódia da ASI.

A estratégia ambiental da Hydro para 2030 enfatiza nossos esforços de melhoria em vários dos principais desafios que existem na indústria do alumínio.

Biodiversidade

Os impactos na biodiversidade podem ocorrer em toda a cadeia de valor do alumínio como consequência da mudança no uso da terra e da liberação de emissões nocivas para o ar, terra e água. É responsabilidade da Hydro identificar e mitigar esses impactos potenciais e garantir que nenhum dano duradouro ao meio ambiente ocorra.

Nosso impacto mais significativo na biodiversidade está em nossa mina em Paragominas, no estado do Pará, no norte do Brasil, onde a floresta é desmatada para mineração de bauxita. Um programa de reabilitação está atualmente em vigor para monitorar a flora e fauna locais e reabilitar progressivamente as áreas mineradas quando elas forem liberadas das operações. O programa de reabilitação está sendo apoiado por pesquisas sobre biodiversidade realizadas por um consórcio de universidades brasileiras locais em parceria com a Universidade de Oslo e a Hydro.

Targets:

  • Reabilitação 1:1 de áreas mineradas disponíveis dentro de duas temporadas hidrológicas após a liberação das operações.
  • Nenhuma perda líquida de biodiversidade em novos projetos

Hydro2050_Environment_ambitions_Biodiversity_notext_FINAL.png

                       

 

Resíduos

Os resíduos são subprodutos do processo de produção de alumínio e são gerados em todas as etapas da cadeia de valor. Nossa abordagem de gestão de resíduos é baseada na hierarquia de mitigação: encontrar maneiras de evitar, minimizar e reciclar resíduos em vez de enviá-los para aterros. Em 2020, a Hydro recuperou 67% de seus resíduos perigosos e 84% de seus resíduos não perigosos, excluindo o armazenamento interno de rejeitos e resíduos de bauxita.

Uma grande contribuição para a produção total de resíduos da Hydro está relacionada às nossas operações de mineração e refino. A bauxita extraída deve ser lavada antes do processamento adicional, o que gera rejeitos que são armazenados em barragens de rejeitos dedicadas em nossa operação de mineração. O resíduo de bauxita é um subproduto do processo de refino da alumina.  Este é lavado, desidratado e armazenado em áreas dedicadas de armazenamento de resíduos de bauxita.

Um novo método de armazenamento de rejeitos de bauxita, chamado Reaterro Seco de Rejeitos, coloca os rejeitos de pós-processamento de volta quando o minério de bauxita foi originalmente extraído, substituindo assim a necessidade de novas lagoas de rejeitos.

A produção e descarte de resíduos perigosos de revestimento gasto de cubas (SPL) é um desafio para os produtores de alumínio primário em todo o nosso setor. Na Hydro, procuramos reciclar o máximo possível desse SPL e depositar o restante em aterros de maneira responsável e segura.

Targets:

  • Implementar a metodologia Aterro Seco de Rejeitos em nossas operações de mineração, para eliminar a necessidade de futuras instalações de armazenamento de rejeitos (TSFs).
  • Utilizar 10% da produção de resíduos de bauxita até 2030 e eliminar a necessidade de novo armazenamento permanente de resíduos de bauxita a partir de 2050.
  • Aterro <35% do revestimento gasto de cubas, a partir de 2030.
  • Eliminar o aterro de resíduos recuperáveis até 2040.Hydro2050_Environment_ambitions_Waste_notext_FINAL.png

Emissões de ar

As emissões de ar também são subprodutos do processo de produção de alumínio e são gerados em todas as etapas da cadeia de valor. As principais emissões de ar geradas por nossas operações incluem fluoretos, dióxido de enxofre, óxidos de nitrogênio, hidrocarbonetos aromáticos policíclicos e partículas. As emissões para o ambiente externo são minimizadas por meio do tratamento dos gases efluentes antes de seu lançamento no meio ambiente.

Targets:

Reduzir as emissões materiais não GEE em 50% até 2030, a partir de uma linha de base de 2018

infoGr_ReduceEmissions.png