Skip to content

Partnerships

Hydro participates in many global partnerships that contribute to a viable society. We participate in industry associations, international organizations and projects focused on specific goals.

Hydro is thoroughly committed to helping create a viable society.

Beyond our own internal actions, one of the most important means of achieving this goal is linking with external groups who share our objectives. Together, through direct involvement with international organizations and in projects, we can accomplish a great deal.

Achieving mutual objectives

We participate in partnerships of many types, including industry associations, international organizations and projects focused on specific goals. Each of these types of partnerships plays a different role in contributing to these goals.

While we compete with other aluminium companies in the business arena, we share many common interests in our responsibilities as an industry. In particular, Hydro is a member of the European Aluminium Association (EEA) and the International Aluminium Institute (IAI). Through these organizations we are able to cooperate in finding ways to improve society, for instance by generating support for aluminium recycling programs.

Social development, ethics and integrity

Beyond our industry, we participate in many international forums focused on social development, ethics and integrity. These include the UN Global Compact and the World Business Council for Sustainable Development.

Our most important trade organizations are:

European Aluminium International Aluminium Institute (IAI)  International Council on Mining & Metals (ICMM)

We also believe that rankings on indexes measuring responsible business practices help us all push ourselves that much further. Hydro has been listed on the Dow Jones Sustainability Indices each year since the index series started in 1999. We are also listed on the FTSE4Good global index, and in September 2013 we were selected for inclusion on the new UN Global Compact 100 stock index.

Dow Jones Sustainability Indices FTSE4Good Global Compact 100

The Aluminum Association is the industry’s leading voice in Washington, DC. It provides global standards, industry statistics and expert knowledge to member companies and policy makers nationwide. Highly engaged in public policy and technical forums, the Association is committed to advancing aluminum as the sustainable metal of choice around the world.

Hydro’s Vice President of Primary Metals North America Matt Aboud is a board member in the organization. Hydro participates in projects and committees as appropriate.  Financial contributions are given through ordinary membership fees.

The Aluminum Extruders Council (AEC) is an international trade association, founded in 1950, dedicated to advancing the effective use of aluminum extrusion in North America.

Hydro is committed to the AEC’s goals of Fair Trade initiatives, Industry Promotion and Education. Hydro participates in projects and committees as appropriate.

Hydro has a cooperation agreement with AEC including an annual contribution of about NOK 250,000.

The Aluminium Stewardship Initiative (ASI) is working towards greater sustainability and transparency in the aluminium industry by addressing the environmental, social and governance aspects of the entire aluminium value chain. The initiative, which was launched in 2012, is a result of a multi-stakeholder engagement that started in 2009. ASI has developed a global standard for a sustainable resource management across the entire aluminium value chain, and a third party certification system was launched in December 2017.

Hydro is participating with other companies and stakeholders from the aluminium value chain in developing the ASI standard. Financial contributions are given as ordinary membership fees.

Read more aout how we work with ASI here.

Amnesty International is a world-embracing, member-controlled human rights organization. The organization is independent of any government, financial agents, political persuasion or religious creed.

Hydro has had a cooperation agreement with Amnesty International Norway since 2002. The organization provides Hydro employees with information about and training in human rights. Different Hydro groups, including the management, take part in training programs and dialog meetings. Hydro provides Amnesty with insight into the human rights dilemmas that international companies may be faced with. Hydro contributes NOK 750,000 annually to Amnesty’s general human rights work.

Founded in 1954, Bilderberg Meetings is an annual conference designed to foster dialogue between Europe and North America. Every year, between 120-150 political leaders and experts from industry, finance, academia and the media are invited to take part in the conference. The conference is a forum for informal, off-the-record discussions about megatrends and the major issues facing the world.

Hydro’s President and CEO Svein Richard Brandtzæg is a member of the Steering Committee. Financial contributions are given as ordinary membership fees.

The Brazilian Association of Large Industrial Consumers and Free Consumers of Energy (ABRACE) was founded August 22 1984. ABRACE aims to modernize the energy sector, integrate economic and commercial projects, and be a supporter of free trade, increased investments, increased competitiveness and generate jobs and wellness for the population.

Hydro’s Head of Governance Affairs in Brazil, Anderson Baranov, is a board member. Hydro participates in projects and committees as appropriate. Financial contributions are given as ordinary membership fees.

The Brazilian Aluminum Association (ABAL) was founded in 1970 by several primary aluminium producing and processing companies. The goal was to create a common forum to address issues in the aluminium industry and to promote the interest of the industry before the government and the community in these industry-concerned matters.

Hydro participates through Working Committees and Sector Groups as appropriate. Financial contributions are given as ordinary membership fees.

Para aumentar o nosso conhecimento e a garantir uma abordagem baseada na ciência, o Consórcio de Pesquisa em Biodiversidade Brasil-Noruega  (BRC) foi estabelecido em 2013. O BRC consiste na Universidade de Oslo (UiO), na Noruega, e os seus parceiros brasileiros Museu Paraense Emílio Goeldi, Universidade Federal do Pará e a Universidade Federal Rural da Amazônia, além da Hydro. O âmbito do consórcio é a criação de um programa de pesquisa ligado às nossas operações de mineração. O objetivo é o de reforçar a capacidade da Hydro para preservar a biodiversidade natural das áreas onde a bauxita é lavrada. O BRC foi reforçado em Janeiro de 2016 através de um novo acordo de colaboração em pesquisa entre o Conselho de Pesquisa da Noruega e o estado do Pará.

O diretor de Sustentabilidade em B&A, Domingos Campos é membro do conselho de administração. A Hydro participa em projetos e comissões, conforme apropriado. Sobre o Comité Científico, a Hydro é representada pela gerente de Meio Ambiente de B&A, Gizelia Matos e o VP Corporativo de HSE, Bernt Malme.

A Hydro tem um acordo com o consórcio UiO, UFPA, UFRA e Museu Paraense Emilio Goeldi. A Hydro está comprometida em projetos com os vários cientistas que somam cerca de NOK 30 milhões ao longo de um período de quatro anos. Além disso, a Hydro tem um acordo de parceria com a UiO fornecendo suporte na criação e gerenciamento do BRC.

Business Europe is the leading advocate for growth and competitiveness at European level, standing up for companies across the continent and campaigning on the issues that most influence their performance. It speaks for all-sized enterprises in 34 European countries whose national business federations are its direct members. Alongside the national federations which together constitute Business Europe, the Corporate Advisory and Support Group offers particular services to a selection of companies in all sectors of activity.

Hydro is a partner company of Business Euorpe and participates in projects and committees as appropriate. Financial contributions are given as ordinary membership fees.

The Center for European Policy Studies (CEPS) is a leading ​think tank and ​forum for debate on EU affairs,​ with in-house research capacity​ and an extensive network of partner institutes throughout the world. Covering all European policy areas, it offers exchanges, provides insights on and potential solutions for EU policy making. Through CEPS, Hydro is in a position to communicate to different stakeholders. Hydro pays an annual contribution given as ordinary membership fee and additional fees when participating in additional task forces, when relevant.

The Norwegian government established CICERO (the Center for International Climate and Environmental Research – Oslo) by royal decree in 1990. CICERO is an independent research center associated with the University of Oslo. CICERO’s mission is to conduct research and provide reports, information and expert advice about issues related to global climate change and international climate policy with the aim of acquiring knowledge that can help mitigate the climate problem and enhance international climate cooperation.

Hydro has had a cooperative agreement with CICERO’s research project CICEP (Strategic Challenges in International Climate and Energy Policy) since 2011. CICEP’s main goal is to help identify and design realistic policy options and strategies that can effectively drive the transition towards a low-carbon energy future. In particular, to help determine which of the policy options that meet basic requirements of effectiveness can be adopted and successfully implemented. Further, the project will build knowledge about the consequences of plausible policy options and trajectories for international and European energy and energy technology markets, for major Norwegian industries, and for government strategies. Nina Lilelien, Energy Strategy & Policy Analyst, is a member of CICEP’s board. Hydro contributes NOK 250,000 annually to this research project.

The Confederation of Norwegian Enterprise (Næringslivets Hovedorganisasjon – NHO) is Norway’s major organization for employers and the leading business lobby. NHO’s current membership of more than 22 000 companies range from small family-owned businesses to multinational companies in most sectors. NHO is the leading voice of business and industry in Norway. Having expert knowledge and an extensive business network, the NHO plays an important and constructive role in the Norwegian society. Their main objective is to create and sustain conditions that secure the competitiveness and profitability of business and industry, and thereby maintain the basis for a good standard of living, sound economic growth and sustainable development.

Hydro’s Executive Vice President and Head of Energy and Business Development, Arvid Moss, was elected President in NHO in 2017, a position equivalent to being chairman of the board. Hydro participates in projects and committees as appropriate. Financial contributions are given as ordinary membership fees.

O ICMM, IPIECA (a associação global da indústria de petróleo e gás para questões ambientais e sociais) e a Associação dos Princípios do Equador lançaram uma Iniciativa de Biodiversidade Intersetorial (CSBI) em Washington, DC em 6 de fevereiro de 2013.

O objetivo é desenvolver boas práticas sobre biodiversidade para as empresas implementarem e utilizarem.

A Hydro está participando do CSBI por meio de nossa associação ao ICMM e está participando ativamente de vários grupos de trabalho.

O Instituto Dinamarquês para os Direitos Humanos (DIHR) é uma instituição independente financiada pelo Estado. Seu mandato é promover e proteger os direitos humanos e a igualdade de tratamento na Dinamarca e no exterior. O DIHR coopera com instituições nacionais de direitos humanos, instituições estatais com um mandato transversal de direitos humanos e atores do sistema de justiça, permitindo-lhes fortalecer os direitos humanos. Eles auxiliam na construção de sistemas jurídicos que funcionem bem no exterior e garantem a influência da sociedade civil, além de auxiliar empresas privadas na avaliação do impacto de seu trabalho sobre os direitos humanos.

Os empregados da Hydro não ocupam cargos em órgãos de governança. A Hydro participa de projetos e comitês conforme apropriado. As contribuições financeiras são dadas como taxas ordinárias de adesão.

A Energy Norway (Energi Norge) é uma organização industrial sem fins lucrativos que representa cerca de 270 empresas envolvidas na produção, distribuição e comercialização de eletricidade na Noruega. Dentro da Energi Norge, existem diferentes grupos de trabalho com representantes da Energi Norge e da indústria de energia na Noruega.

Desde 2011, Liv Rathe é membro do Fórum do Clima da Energi Norge. O Fórum lida com questões de política climática e publica documentos de política que são distribuídos como uma posição comum da indústria de energia.

A Eurometaux constitui a interface entre a indústria europeia de metais não ferrosos e as autoridades europeias e organismos internacionais ou intergovernamentais. Compromete-se a estabelecer um diálogo com este último, a fim de assegurar uma consulta precoce em todos os domínios da política e da legislação que possam afetar a indústria e fazer valer as opiniões e posições do setor a este respeito. Também promove a contribuição da indústria europeia e seus produtos para o desenvolvimento sustentável. Ao fazê-lo, a Eurometaux visa permitir que toda a cadeia de valor da indústria de metais não ferrosos prospere na UE de forma sustentável.

A Hydro é representada pelo vice-presidente executivo e chefe de assuntos da UE, Rønnaug Sægrov Mysterud, no Comitê de Gestão e no Comitê Executivo da associação e participa de projetos e comitês conforme apropriado. As contribuições financeiras são dadas como taxas ordinárias de adesão.

European Aluminium é o grupo guarda-chuva europeu para a indústria de alumínio, desde a produção de metal primário até a semi-fabricação de produtos de alumínio e a reciclagem. A European Aluminium representa os interesses da indústria perante os decisores da União Europeia e promove a contribuição do alumínio para o desenvolvimento sustentável.

Como um importante player na indústria européia de alumínio, a Hydro é um membro ativo e de longa data da European Aluminium.

As contribuições financeiras são dadas como taxas ordinárias de adesão.

A European Roundtable of Industrialists (ERT) foi iniciada em 1983 e é um fórum que reúne cerca de 50 CEOs e presidentes de grandes empresas multinacionais de origem europeia, abrangendo uma ampla gama de setores industriais e tecnológicos. Baseando-se na experiência global dos seus membros, a ERT identifica questões importantes relacionadas com a competitividade europeia e defende a forma como as políticas públicas, tanto a nível nacional como europeu, podem facilitar melhorias.

O presidente e CEO da Hydro, Svein Richard Brandtzæg, participa das Sessões Plenárias dos CEOs que determinam o programa de trabalho da ERT. A Hydro participa de projetos e comitês conforme apropriado. As contribuições financeiras são dadas como taxas ordinárias de adesão.

A Iniciativa de Transparência nas Indústrias Extrativas (EITI) visa aumentar a transparência nas transações entre governos e empresas nas indústrias extrativas. O então primeiro-ministro do Reino Unido, Tony Blair, anunciou a iniciativa na Cúpula Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável em Joanesburgo em setembro de 2002.

A Hydro apoia a EITI desde a fundação e reporta voluntariamente desde 2005. Prestamos contas de nossos pagamentos aos governos e participaremos de projetos nacionais da EITI em países onde temos atividades extrativas.

A Hydro participa de projetos e comitês conforme apropriado. A contribuição da Hydro para a EITI é feita por meio do ICMM.

A Federação das Indústrias Norueguesas (Norsk Industri) foi criada em 2005, mas sua história remonta a 1889 e ao estabelecimento da Associação da Indústria Mecânica. Com cerca de 2.400 empresas associadas, a tarefa mais importante da Federação é garantir que a sociedade entenda a importância de uma indústria viável para o nosso bem-estar futuro. Os principais ativos são, portanto, garantir que as autoridades adotem uma política fiscal de longo prazo na qual a competitividade da indústria norueguesa receba a mais alta prioridade e na qual as empresas industriais norueguesas possam desenvolver ainda mais suas fortalezas, ou seja, uma economia avançada e intensiva em tecnologia indústria alicerçada em um dos nossos ativos nacionais: a hidrelétrica.

A Hydro participa de projetos e comitês conforme apropriado. As contribuições financeiras são dadas como taxas ordinárias de adesão.

A Gesamtverband der Aluminiumindustrie eV (GDA) com sede em Düsseldorf, Alemanha, foi estabelecida em sua forma atual em 1992 em Dresden. É uma associação de empresas de alumínio que produzem alumínio bruto ou produtos de alumínio, incluindo compósitos com outros materiais. Como associação do setor industrial, a GDA representa os interesses de uma indústria de alumínio eficiente e o emprego que oferece com o objetivo de:

• transmitir os benefícios econômicos, ecológicos e técnicos do alumínio, inclusive em competição com outros materiais e, assim, aumentar o uso deste 'material para as gerações futuras',
• implementar os objetivos ecológicos, econômicos e sociais da indústria do alumínio com relação à sustentabilidade,
• continuar a perseguir com determinação a implementação do desenvolvimento sustentável na indústria do alumínio para atender às necessidades do futuro e fazer isso em discussão com todos os grupos da sociedade.

Kjetil Ebbesberg, vice-presidente executivo de produtos laminados, é vice-presidente e membro do conselho da GDA. A Hydro participa regularmente de projetos e comitês, conforme apropriado. As contribuições financeiras são dadas por meio de taxas ordinárias de adesão.

A Global Reporting Initiative (GRI) é um processo internacional de longo prazo, com várias partes interessadas, cuja missão é desenvolver e disseminar padrões de relatórios de sustentabilidade aplicáveis globalmente. Esses padrões são para uso voluntário por organizações para relatar as dimensões econômicas, ambientais e sociais de suas atividades, produtos e serviços. A GRI colabora, entre outros, com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e o Pacto Global da ONU.

A Hydro é membro da comunidade Gold da GRI, e a vice-presidente e chefe de relatórios extrafinanceiros, Kirsten Margrethe Hovi, é membro do Conselho de Padrões de Sustentabilidade Global (GSSB). Os funcionários da Hydro podem participar de grupos de trabalho conforme apropriado, com base em seus próprios méritos. As contribuições financeiras são dadas como taxa de adesão ordinária. Em 2017, a Hydro organizou o lançamento dos Padrões GRI na Noruega, apoiando o GRI com 2.500 euros adicionais para cobrir parcialmente seus custos.

O International Aluminium Institute (IAI) é uma organização que representa mais de 60% da produção global de bauxita, alumina e alumínio, e trabalha para promover o uso do alumínio. Foi fundada em 1972 e conta com integrantes de toda a cadeia de valor do alumínio. A IAI trabalha para aumentar o conhecimento e uma compreensão mais ampla de como o alumínio é produzido e como o metal pode ser usado e reciclado para realizar seu potencial sustentável. A IAI também incentiva e auxilia no progresso contínuo para uma produção de alumínio saudável, segura e ambientalmente correta.

A vice-presidente executiva e chefe de metais primários da Hydro, Hilde Merete Aasheim, foi nomeada em maio de 2016 como presidente do conselho da IAI por um período de 2 anos. A Hydro participa de projetos e comitês conforme apropriado. As contribuições financeiras são dadas como taxas ordinárias de adesão.

O Conselho Internacional de Mineração e Metais (ICMM) trabalha para promover o desempenho do desenvolvimento sustentável na indústria de mineração e metais. O ICMM foi fundado em 2001 depois que uma iniciativa de pesquisa multissetorial identificou as contribuições potenciais da indústria de mineração para uma sociedade sustentável. O conselho reúne 21 empresas de mineração e metais, bem como 33 associações nacionais e regionais de mineração e associações globais de commodities para enfrentar os principais desafios do desenvolvimento sustentável. As empresas membros do ICMM são obrigadas a assumir um compromisso público de melhorar seu desempenho de sustentabilidade e relatar seu progresso anualmente.

O Presidente e CEO da Hydro, Svein Richard Brandtzæg, é membro do conselho do ICMM, e o Diretor CSR, Ivar Oellingrath, é membro do Comitê de Ligações Principais. A Hydro participa de projetos e comitês conforme apropriado. As contribuições financeiras são dadas como taxas ordinárias de adesão.

A International Emissions Trading Association (IETA) é uma organização empresarial sem fins lucrativos criada em 1999 para estabelecer uma estrutura internacional funcional para o comércio de reduções de emissões de gases de efeito estufa. A associação da IETA inclui empresas internacionais líderes de todo o ciclo de comércio de carbono. Os membros da IETA buscam estimular o desenvolvimento de esquemas de comércio de emissões que resultem em reduções reais e verificáveis de emissões de gases de efeito estufa, ao mesmo tempo em que equilibram a eficiência econômica com a integridade ambiental.

A Hydro participa de diferentes grupos de trabalho, com atenção especial aos comitês com foco no Esquema de Comércio de Emissões da UE. As contribuições financeiras são dadas como taxas ordinárias de adesão.

A IFIEC Europe é uma associação internacional sem fins lucrativos de natureza científica, estabelecida em 1989 e regida como uma associação internacional sem fins lucrativos (aisbl) sob a lei belga com sede em Bruxelas, Bélgica. A IFIEC Europe representa os interesses dos usuários industriais de energia na Europa, para quem a energia é um componente significativo dos custos de produção e uma chave para a competitividade de suas atividades na Europa e no mundo.

Thomas Mock é representante no conselho da IFIEC por ser membro da Hydro no organismo alemão Verband der Industriellen Energie- und Kraftwirtschaft, VIK. A Hydro participa de projetos e comitês conforme apropriado. As contribuições financeiras são dadas como taxas ordinárias de adesão.

A Maritime Anti-Corruption Network (MACN) é uma rede global de negócios que trabalha para a visão de uma indústria marítima livre de corrupção que permite o comércio justo em benefício da sociedade em geral e se tornou um dos exemplos preeminentes de ação coletiva para combater a corrupção.

A Hydro tornou-se membro da MACN em 2017. A rede fornece à Hydro informações valiosas sobre desafios específicos da indústria marítima e como a Hydro, como parte importante da cadeia de suprimentos, pode contribuir para as soluções com uma abordagem mais direcionada. A Hydro contribui financeiramente por meio de taxas ordinárias de adesão. Além disso, cada membro deve contribuir com uma contribuição única inicial de USD 4.000 para o fundo de ação coletiva do MACN.

Metals Pro Climate é uma iniciativa que apresenta e destaca as conquistas e o potencial da indústria de metais não ferrosos (NF) em proteção climática, energia e eficiência de recursos. A iniciativa inclui algumas das empresas líderes na indústria de metal NF.

Os potenciais de economia da indústria constituem um elemento essencial das medidas e atividades industriais para combater o aquecimento global. As propriedades materiais do alumínio, cobre, zinco e outros NF-metais transformam as empresas membros de geração e processamento de metais da Metals Pro Climate em protetores climáticos indispensáveis, graças à eficiência energética e economia de CO2 na produção, e produtos duráveis e modernos vinculados a práticas sustentáveis reciclando.

Volker Backs, diretor administrativo da Hydro Rolled Products, é membro do comitê diretivo. Thomas Mock, Diretor de Assuntos Públicos em Produtos Laminados, é um membro representativo. Moritz Rank, Lead Communications & Public Affairs Business Partner Rolled Products, é membro do grupo de ação de comunicação. A Hydro participa de projetos e comitês conforme apropriado. As contribuições financeiras são dadas por meio de taxas ordinárias de adesão.

O Concerto do Prêmio Nobel da Paz tem sido historicamente realizado anualmente em 11 de dezembro, um dia após a data da morte de Alfred Nobel, para homenagear o ganhador do Prêmio Nobel da Paz. A cerimônia de premiação no dia 11 de dezembro acontece na Prefeitura de Oslo, enquanto o concerto conta com a presença do laureado e outros convidados de destaque. A arena recebe cerca de 8.000 a 10.000 convidados e o show é transmitido para mais de 100 países. A Hydro apoiou o show desde o início e atualmente contribui com NOK 2 milhões por ano.

O Centro Nobel da Paz é o museu sobre o Prêmio Nobel da Paz. Suas instalações permanentes contam a história de Alfred Nobel e dos laureados com o Prêmio da Paz e seu trabalho engajado e inovador. Suas exposições mutáveis fornecem informações sobre os campos da guerra, paz e resolução de conflitos, muitas vezes apresentadas de maneiras novas e surpreendentes. A Hydro é um dos principais patrocinadores do centro e contribui anualmente com NOK 3 milhões desde 2005.

A Noruega 203040 é uma iniciativa intersetorial da indústria fundada em uma ambição compartilhada de fazer uma contribuição substantiva para a transição de baixo carbono da Noruega.

A iniciativa deve ilustrar as oportunidades de negócios disponíveis nessa transição, tanto para a indústria quanto para o governo norueguês. Sua ambição é contribuir para a ambição climática da Noruega de reduzir em 40% as emissões de gases de efeito estufa até 2030 por meio de:

  • Desenvolver novas oportunidades de negócios com base na cooperação entre as empresas parceiras
  • Compartilhamento de conhecimento para soluções de baixa emissão e modelos de negócios entre setores e empresas parceiras
  • Apoiar políticas de inovação que podem acelerar a transição de baixo carbono
  • Promover exemplos nacionais que podem ser escalados globalmente

A Hydro é representada na Noruega 203040 pelo EVP Energy and Corporate Business, Arvid Moss, que participa do grupo de liderança. Bjørn Kjetil Mauritzen, Chefe do Escritório de Clima da Hydro, está no grupo de estratégia. A Hydro participa de projetos e comitês conforme apropriado. As contribuições financeiras são dadas como taxas ordinárias de adesão.

A Iniciativa de Parceria Contra a Corrupção (PACI) foi iniciada durante a reunião anual do Fórum Econômico Mundial em 2005.

Os Princípios PACI para combater o suborno, com os quais todos os signatários se comprometem, são os seguintes:

  • Uma política de tolerância zero em relação ao suborno
  • Desenvolvimento de um programa de implementação prático e eficaz

Os princípios derivam dos Princípios Empresariais para Combater o Suborno da Transparency International, nos quais a Hydro tem estado ativamente envolvida no desenvolvimento. A Hydro assinou o PACI em 2005.

A Hydro tem um acordo de cooperação com o WEF que inclui uma contribuição anual. As contribuições financeiras são dadas como taxas ordinárias de adesão.

Save the Children Norway (Redd Barna) foi fundada em 1946 e é uma organização não-governamental partidária e religiosamente neutra. Os valores da ONG são baseados na Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos da Criança e na Declaração dos Direitos Humanos da ONU. A Save the Children Noruega trabalha para promover os direitos das crianças, oferece assistência e ajuda a apoiar as crianças localmente, nacionalmente e internacionalmente.

A Hydro tem um acordo de cooperação com a Save the Children Norway desde 1987 e contribui anualmente com cerca de NOK 1,6 milhão, consistindo em NOK 1 milhão de contribuição fixa e uma parte variável dependendo das latas recicladas, onde a Hydro dá NOK 1 por lata reciclada, e Presente de Natal para a organização. A contribuição é dada em parte como uma doação por meio do presente anual de Natal da Hydro para seus funcionários e em parte por meio da receita da reciclagem das próprias latas de bebida da Hydro.

A Transparência Internacional (TI) é uma organização de alcance mundial que trabalha para combater a corrupção. A TI colocou o combate à corrupção em pauta e trabalha junto a governos, organizações, empresas e indústrias.

A Hydro tem estado ativamente envolvida na formulação dos Princípios de Negócios da TI para o Combate ao Suborno e trabalha em estreita colaboração com o secretariado internacional da TI. A Hydro tem sido parceira de apoio da TI Noruega desde que o capítulo foi fundado e participou da atualização do “Proteja seu negócio – manual anticorrupção para o setor empresarial norueguês”.

O presidente e CEO da Hydro, Svein Richard Brandtzæg, é membro do "Conselho Consultivo de Negócios" da Transparency International desde junho de 2015. A Hydro tem um acordo de cooperação com a TI Norway , incluindo uma contribuição anual de NOK 250.000.

A Verband der Industrielle Energie und Kraftwirtschaft (VIK) é composta por 300 empresas da indústria e do comércio que têm um tema comum: Energia. A VIK trabalha com políticas em nível estadual, federal e europeu relacionadas a decisões de fornecimento de energia.

Volker Backs, Diretor Administrativo de Produtos Laminados, é membro do conselho. A Hydro participa de projetos e comitês conforme apropriado. As contribuições financeiras são dadas como taxas ordinárias de adesão.

Estabelecidos em 2000, os Princípios Voluntários sobre Segurança e Direitos Humanos são um conjunto de princípios concebidos para orientar as empresas na manutenção da segurança e proteção de suas operações dentro de uma estrutura operacional que incentiva o respeito pelos direitos humanos. Os princípios são resultado de governos dos Estados Unidos e do Reino Unido, empresas dos setores extrativo e energético e organizações não-governamentais, que dialogam sobre segurança e direitos humanos. Os participantes reconhecem a importância da promoção e proteção dos direitos humanos em todo o mundo e o papel construtivo que as empresas e a sociedade civil — incluindo organizações não governamentais, sindicatos trabalhistas e comunidades locais — podem desempenhar no avanço dessas metas.

A Hydro participa de projetos e comitês conforme apropriado. As contribuições financeiras são dadas como taxas ordinárias de adesão.

Wirtschafts Vereinigung Metalle (WVM) é uma associação de metais não ferrosos que representa os interesses políticos deste setor e concentra suas atividades políticas para esses membros em Berlim e Bruxelas com escritórios em ambas as capitais. A WVM é membro do conselho da BDI, a associação guarda-chuva da indústria alemã. Ao lado da indústria química, a WVM é um grande representante das indústrias intensivas em energia. A WVM coopera com a Eurometaux, a associação irmã para a indústria de NF a nível da UE em Bruxelas.

Kjetil Ebbesberg, vice-presidente executivo de produtos laminados, é membro do conselho da WVM. A Hydro participa regularmente de projetos e comitês, conforme apropriado. As contribuições financeiras são dadas por meio de taxas ordinárias de adesão.

Desde sua criação em 2000, o Fundo Protótipo de Carbono do Banco Mundial tem alocado recursos para projetos, principalmente em países em desenvolvimento, que levam à redução adicional de gases de efeito estufa. O fundo foi o primeiro do gênero a ser criado no mundo para a geração de créditos de carbono. Como o fundo era um piloto, por meio de suas atividades influenciou as regulamentações de aquisição de créditos de carbono que são administradas pela ONU. Hoje, o Banco Mundial tem muitos Fundos e Instalações de Carbono.

Juntamente com outras 26 empresas e governos, a Hydro participa do fundo. A diretora do Climate Office da Hydro, Liv Rathe, é representante no comitê dirigente do fundo

O Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (WBCSD) é uma coalizão de 150 empresas internacionais unidas por um compromisso compartilhado com o desenvolvimento sustentável baseado nos três pilares do crescimento econômico, equilíbrio ecológico e progresso social.

Por meio de nosso envolvimento no WBCSD, podemos influenciar a contribuição da indústria para o desenvolvimento sustentável, desempenhando um papel ativo em programas relacionados a:

  • responsabilidade social
  • inovação e tecnologia
  • clima
  • energia e mobilidade

A Hydro contribuiu ativamente para o Projeto de Mobilidade Sustentável do WBCSD, que foi concluído em 2004, e para a elaboração do Greenhouse Gas Protocol, um padrão internacional para calcular e relatar as emissões de gases de efeito estufa. A Hydro também participa dos processos relevantes de energia e clima do WBSD. As contribuições financeiras são dadas como taxas ordinárias de adesão.

Em setembro de 2015, a Assembleia Geral das Nações Unidas adotou formalmente a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, juntamente com um conjunto de 17 novos e ousados Objetivos Globais para acabar com a pobreza, proteger o planeta e garantir a prosperidade para todos. Cada meta tem metas específicas a serem alcançadas nos próximos anos até 2030. Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU constituem uma visão universal, integrada e transformadora para um mundo sustentável. Para que as metas sejam alcançadas, o secretário-geral da ONU convocou todos a fazerem a sua parte: governos, setor privado e sociedade civil. Eles exortam explicitamente as empresas a usar a criatividade e a inovação para enfrentar os desafios do desenvolvimento e reconhecem a necessidade de os governos incentivarem os relatórios de sustentabilidade.

A Hydro reconhece que as corporações também têm a responsabilidade de minimizar os impactos negativos e maximizar os impactos positivos de sua empresa, de seu setor – e para o nosso planeta. Para nós, sustentabilidade é fazer nossos produtos de forma a colher os frutos do mundo, sem consumir o próprio mundo. Queremos que nossos produtos tenham um impacto significativo na vida das pessoas, sem causar um impacto substancial em nosso planeta.

Utilizamos o SDG Compass, ferramenta construída em parceria entre GRI, UN Global Compact e World Business Council on Sustainable Development, para fazer uma análise de alto nível sobre como nos relacionamos com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU no índice GRI da Hydro. A revisão completa sobre como a Hydro se relaciona com os Objetivos de Desenvolvimento de Sustentabilidade da ONU pode ser encontrada abaixo.