Skip to content

Laboratório de Aprendizagem

Em Kuppam, na Índia, apoiamos as escolas públicas locais para oferecer educação de qualidade por meio de laboratórios de aprendizagem em escolas do governo local. Os laboratórios visam melhorar as habilidades de inglês, matemática e resolução de problemas das crianças

iPad project in India

Kuppam é uma pequena cidade subdesenvolvida na Índia, onde a Hydro tem uma planta de extrusão. Na Índia, ser proficiente em inglês é fundamental para ser admitido para o ensino superior. Aprender inglês é, portanto, em alguns casos, a única saída da vida rural e pode oferecer novas oportunidades aos estudantes.

Em 2017, trabalhamos com alguns de nossos sindicatos nórdicos para financiar um projeto piloto, o Leap Learning Lab, para enfrentar esses desafios. O projeto piloto do laboratório apresentou tablets com lições pré-instaladas para uso em uma das escolas do governo local, DK Pali.

As lições são desenvolvidas pela Leap Learning, uma startup norueguesa com um conceito único que fornece uma experiência de aprendizado otimizada para os alunos, combinando tecnologia e jogos práticos. Os tablets estão equipados com estojos de alumínio para maior durabilidade e aderência, para ajudar os alunos a interagirem melhor com eles.

Após um projeto piloto bem-sucedido, um segundo Leap Learning Lab foi introduzido em 2018 na escola do governo de Animiganipalli, situada em uma vila do lado oposto à nossa Planta de Extrusão da Hydro em Kuppam. Para o segundo piloto, também ajudamos a financiar a construção da sala de aula para o laboratório, juntamente com os sindicatos.

Impacto

O uso dos tablets ajuda os alunos a aprenderem no seu próprio ritmo e nível, aumenta a motivação para aprender o idioma e desenvolve suas habilidades analíticas. A combinação de tecnologia, jogos e aprendizado melhorou o ambiente de aprendizado dos alunos e teve um impacto positivo para toda a comunidade.

Número alcançado

Nos últimos anos, os Laboratórios de Aprendizagem atingiram cada vez mais crianças. Em 2019, estima-se que os laboratórios cheguem a mais de 200 crianças.