Pará com foco em Sustentabilidade

Importantes iniciativas para o desenvolvimento social, sustentabilidade e pesquisa em biodiversidade serão destaque no dia 31, na capital.

outubro 31, 2017
Pará com foco em Sustentabilidade

No dia 31 de outubro, Belém receberá dois eventos relevantes no campo da sustentabilidade: Seminário do BRC – Biodiversity Research Consortium (Consórcio de Pesquisa em Biodiversidade Brasil- Noruega) – que acontecerá no Museu Emílio Goeldi, e a Conferência Ethos, que acontecerá no Estado pela primeira vez.

Além destes dois importantes eventos, a data também foi escolhida para a assinatura da renovação do acordo de colaboração que renova o investimento no BRC por mais cinco anos. A parceria envolve a Universidade Federal do Pará (UFPA), a Universidade Rural da Amazônia (UFRA), o Museu Paraense Emilio Goeldi, a Universidade de Oslo (UiO) e empresa Norsk Hydro. 

Colaboração internacional de pesquisa sobre biodiversidade

Desde 2013, a iniciativa proposta e mediada pela Hydro, companhia global de alumínio, com três empresas instaladas no Pará - a Hydro Alunorte e Albras, em Barcarena, e a Hydro Paragominas - já alcançou resultados inéditos no Nordeste do Estado - região onde a empresa opera a lavra da bauxita - com foco na reabilitação florestal e no levantamento das espécies, entre fungos, insetos, seres aquíferos e mamíferos.

Na primeira etapa do convênio, nos últimos quatro anos, os estudos apoiados pelos BRC registraram duas espécies novas de insetos na Amazônia: uma vespa e um percevejo. Além de ter possibilitado a descoberta de três novas espécies de fungos, oito novas ocorrências de espécies de fungos no Brasil e três novas ocorrências de espécies de fungos para a Amazônia.

A parceria também gerou treze projetos de pesquisas aprovados, relacionados a diversos temas: gases de efeito estufa, fungos, crustáceos, peixes, aves, mamíferos, flora, botânica solos, insetos, entre outros. No total, participam do convênio cerca de 100 pro­fissionais: doutores, mestrandos, estudantes de graduação e técnicos, que vêm produzindo trabalhos científicos, com cinco dissertações de mestrado concluídas e outras 22 pesquisas, que serão publicadas ainda este ano.

“A Hydro é consciente de seu compromisso com o desenvolvimento sustentável e de longo prazo. Por isso, acreditamos a importância deste convênio que promove a colaboração, buscando soluções que recuperem as áreas degradadas e devolvendo à natureza um ambiente igual ou melhor do que encontrado antes de uma operação de mineração”, acredita Silvio Porto, Vice-Presidente Executivo, Bauxita & Alumina da Hydro.

Para a cerimônia de renovação do consórcio BRC, estarão presentes o embaixador da Noruega, Nils Martin Gunneng, as lideranças da Hydro no Brasil, autoridades do Governo do Estado e os reitores e diretores das instituições de pesquisa, que assinam o acordo e viabilizam o programa por mais cinco anos, demonstrando os esforços da Hydro em estabelecer pesquisas na Amazônia.

Conferência Ethos 360 – Sustentabilidade e Desenvolvimento Social em discussão

Em linha com os esforços da Hydro de contribuir no desenvolvimento de soluções sustentáveis para a cadeia do alumínio no Pará, a empresa é uma das patrocinadoras da Conferência Ethos 360 Belém, primeira edição promovida na capital paraense, que acontecerá no mesmo dia da assinatura do convênio BRC, na próxima terça-feira, 31, no Hangar.

A Conferência Ethos é um dos mais importantes fóruns de discussão e engajamento de empresas do País, reunindo cases bem-sucedidos de empreendimentos responsáveis.

A Hydro terá participação em três painéis para discussão de temáticas socioambientais. A começar pelo painel Grandes obras, crescimento e impactos socioambientais, trocando experiências ao lado de outras grandes empresas que operam no Estado, e lideranças de comunidades tradicionais.  “O compromisso da Hydro com o estado do Pará é de longo prazo e isso nos leva a uma busca incessante pelo desenvolvimento de técnicas e soluções que resultem numa operação responsável, que dê sustentabilidade aos projetos e desenvolva as comunidades do entorno”, disse de Domingos Campos, diretor de HSE & CSR das operações da Norsk Hydro no Brasil.

À tarde, a Hydro apresenta o painel Governança territorial: um caminho para a sustentabilidade e engajamento das comunidades, levando os exemplos e os desafios de operar com responsabilidade uma das maiores lavras de bauxita do mundo e a maior refinaria de alumina do planeta, a Hydro Alunorte.

Para encerrar a participação na Conferência com chave de ouro, a Hydro apresenta o painel. O estímulo à pesquisa e iniciativas de reabilitação florestal, biodiversidade e clima reunindo experiências das empresas na área do conhecimento sobre a Amazônia, com integrantes do próprio BRC, que nos últimos quatro anos apresentou resultados relevantes, e que vem contribuindo para o desenvolvimento de estudos na recuperação de florestas em áreas mineradas. “No momento que vivemos no Brasil, acreditamos que é ainda mais importante obter apoio dos pesquisadores, especialmente com o foco em um tema tão relevante como o reflorestamento na Amazônia”, completa Domingos.

A Hydro e o Pará – Para Sempre

A Hydro é uma empresa global de alumínio, com uma história substancial no Pará. Embora sediada na Noruega, os maiores e mais importantes ativos da companhia estão no estado do Norte do Brasil: em Paragominas, sudeste paraense, fica a mina de bauxita e, em Barcarena, na região nordeste, está a refinaria de alumina Hydro Alunorte e a fábrica de alumínio primário Albras. Juntas, essas empresas constituem um dos exemplos mais fortes de verticalização atualmente no estado.

Em 2014, a Hydro apresentou seu posicionamento estratégico, o “Para Sempre”, e o compromisso de ficar no estado que acolheu a empresa.  A Hydro investiu cerca de R$ 9,5 bilhões nos últimos 12 anos no Pará, e atualmente emprega – direta e indiretamente – 8.500 pessoas nas unidades Hydro Paragominas, Hydro Alunorte e Albras.

 


Actualizado: outubro 31, 2017