Tecnologia de processos

– Em algumas áreas temos que ser líderes mundiais, incluindo custo por tonelada, eficiência energética, tecnologia de ânodos e design de células – diz o Presidente-Executivo da Hydro, Svein Richard Brandtzæg.

Tecnologia de processos

A área de tecnologia do setor de metal primário da Hydro conta com 120 colaboradores altamente qualificados nas unidades de Porsgrunn e Årdal, na Noruega, e de Neuss, na Alemanha.

– A chave para ter êxito nesse ramo é possuir uma vantagem tecnológica – afirma Knut Austreid, Diretor de Pesquisa. Ele e seus colegas estão em vias de preparar a tecnologia de fundição HAL4e para uso industrial depois de alguns anos de testes-piloto muito bem-sucedidos em Årdal. Além disso, estão desenvolvendo a próxima geração de células, com grandes ambições de novas reduções significativas no consumo de energia e nas emissões.

Patente antigo, sempre melhorado

A atual produção de alumínio ainda se baseia no patente de Hall-Héroult, de 1886. Entretanto, do início até hoje, a eficiência e a produtividade da produção de alumínio deram saltos enormes. O motivo disso são atividades de pesquisa e desenvolvimento abrangentes. A tecnologia da Hydro figura entre as mais eficientes.

– Nosso conhecimento incorporado do processo Hall-Héroult ainda vai constituir a base quando planejamos a próxima fase do desenvolvimento da tecnologia de fundição. A produção de alumínio gera CO2 e calor como subprodutos. As próximas mudanças fundamentais da tecnologia de eletrólise vão incluir o seguinte:
Maior eficiência e produtividade em cada célula

Consumo de energia mais baixo e maior recuperação do calor

Redução e captura de todas as emissões de CO2

Parcerias e apoio operacional

Austreid diz que a estratégia da empresa é criar parcerias no mundo inteiro com empresas e instituições de destaque para explorar o capital intelectual e desenvolver a próxima geração de tecnologia de alumínio.

Além disso, a área de tecnologia presta apoio operacional às fábricas de alumínio, sejam elas de propriedade integral ou parcial. É muito importante ajudar e apoiar as fábricas metalúrgicas para que melhorem seus resultados continuamente.

– É essencial que a área de tecnologia tenha contato direto e estreito com as fábricas a fim de descobrir como otimizar o apoio operacional – avalia Knut Austreid.


Actualizado: outubro 11, 2016