Skip to content

Jovens empreendedores conhecem modelos de negócios em Barcarena, no Pará

O objetivo do programa Embarca Amazônia 360º é a construção de negócios sustentáveis que promovam o crescimento de Barcarena e uma sociedade mais viável para todos.

Manoel Silva apresentou aos participantes do grupo de Biodiversidade os frutos e ervas da Amazônia.
Manoel Silva apresentou aos participantes do grupo de Biodiversidade os frutos e ervas da Amazônia.

O Programa EmBarca Amazônia 360º chegou a sua segunda fase na qual os participantes conhecem as cadeias produtivas de Barcarena (“Ideação”). Nesta etapa, 45 jovens empreendedores selecionados na fase de “Despertar” realizam visitas a três cadeias produtivas mapeadas pelo programa:  Turismo, Biodiversidade e Açaí.

Organizado pela Hydro e implementado pelo Centro de Empreendedorismo da Amazônia, o programa visa desenvolver ações de educação empreendedora para jovens entre 18 a 29 anos, em Barcarena, no Pará. Dividido em três etapas, a iniciativa já realizou três eventos de “Despertar”, momento dedicado a aprimorar ideias, aptidões empreendedoras e descobrir potencialidades pessoais e profissionais que podem ser aplicadas em negócios sustentáveis.

No último dia 04 de maio, o projeto promoveu a visita de campo à comunidade São Gregório, em Barcarena (PA), para apresentar aos participantes da iniciativa o funcionamento da produção e beneficiamento do açaí na região.

Um grupo de 15 jovens empreendedores conheceu de perto as atividades dos produtores de açaí da comunidade, que fazem parte da Associação de Produtores Rurais de Açaí de Barcarena (Asprab). Os participantes foram estimulados a identificar oportunidades e desafios dentro da cadeia do açaí e a refletir sobre ideias de negócios na área.

Turismo e Biodiversidade - Antes, em 27 de abril, os integrantes dos grupos focados em Turismo e Biodiversidade visitaram a Maloca do Orlando, negócio localizado às margens do Rio Arapari, e a área de Manuel da Silva, mais conhecido como Seu Xiba, na Comunidade Bom Jardim, onde ele mantém um negócio sustentável na área da biodiversidade. 

O grupo focado na análise da cadeia do Turismo visitou a Maloca do Orlando, um empreendimento iniciado pelo ribeirinho Orlando de Castro Leão às margens do rio Arapari, 23 anos atrás. No começo, com apenas duas mesas e uma maloca levantada com o auxílio de vizinhos, “seu” Orlando – como é conhecido pelos clientes – evoluiu para um espaço que hoje conta com facilidades como conexão Wi-Fi, lancha para transporte de clientes e trapiche com piscina de água natural.

“A gente tem que fazer o melhor possível. Se você não fizer, vem outro e faz melhor que você. Não tem grandes segredos, é trabalhar direito”, aconselha Orlando, que já teve seu estabelecimento visitado por famosos chefs de cozinha, como o brasileiro Alex Atala e o espanhol Ferran Adrià.

 Jovens de Barcarena durante visita à

A família da jovem empreendedora Kaellen Ribeiro é proprietária de um terreno às margens do rio São Francisco, em Barcarena, e ela sempre sempre teve vontade de montar um negócio no espaço. Para Kaellen, conhecer a experiência de “seu” Orlando reforçou a vontade de tirar a ideia de negócio para a família dela do campo das possibilidades. E a participação no programa foi fundamental para essa visão. “Com o EmBarca, vi que a gente pode encontrar meios de empreender no nosso terreno de forma sustentável. É uma oportunidade de aprendizado”, explica.

Distante alguns quilômetros do rio Arapari, já no rio Guajará, o grupo focado em Biodiversidade visitou a propriedade do “seu” Xiba, na comunidade Bom Jardim. Em uma manhã de imersão nas trilhas em floresta nativa, os jovens conheceram frutas e plantas utilizadas por antigos ribeirinhos para alimentação e cura. “No passado, o acesso a médicos era difícil e todo mundo usava só ervas para se curar. Mostrei aos jovens esse potencial que estamos deixando escapar pelas mãos”, explica “seu” Xiba, que trabalha na divulgação das frutas e ervas amazônicas em eventos no Pará e no sudeste do país.

A fase de Ideação é o momento voltado para a validação ou, mesmo, mudança de plano de negócios para os jovens empreendedores. No dia 11 de maio, os três grupos focais apresentarão seus planos de negócios. “O EmBarca Amazônia 360º faz parte das ações da Hydro para promover o impacto social positivo em Barcarena. Nós queremos estimular a transformação social nos territórios onde atuamos e ser um parceiro cada vez mais confiável para as comunidades vizinhas das nossas operações", afirma a gerente de programas sociais da Hydro Luana Carvalhosa.

O Embarca Amazônia 360º conta com apoio da Prefeitura Municipal de Barcarena, Redes-ODS Barcarena, Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo (Seicomtur), Universidade do Estado do Pará (UEPA), Grupo Educacional IEPAM e Cruzeiro do Sul Virtual – Educação à distância.

Contatos

Elena Brito Pantoja

Elena Brito Pantoja

Communication and Public Affairs Senior Manager